Postado em 9 de junho de 2019

A Guarda Municipal de Alfenas e o importante trabalho na segurança pública

Autor: Vander Cherri

Com o crescimento da violência e o aumento estúpido da criminalidade em todo canto do país e, pelo fato das Polícias não estarem sendo suficientes o bastante para conter o surto da marginalidade, precisamos, do apoio irrestrito da população, das ações relacionadas às Guardas Municipais na manutenção da ordem pública, importante atividade de bem proteger a sociedade.

O nosso país no decorrer dos anos tem vivenciado uma crescente indispensabilidade no desenvolvimento e execução de políticas públicas de segurança e de prevenção à violência e à criminalidade, na presença desse cenário a preocupação com a segurança pública passou a ser uma parte significativa dos municípios. Dessa forma, demonstrar a importância da Guarda Municipal como um agente de segurança preventivo e coletivo, capaz de controlar de forma preventiva delitos e os distúrbios sociais, manter a ordem e exercer funções de mediação, tem sido um caminho na solução de conflitos municipais e consequentemente de delitos.

A Guarda Municipal de Alfenas foi criada em 2002 pela municipal Lei nº 3.356, é uma das melhores do Estado, serve de exemplo para a implantação em diversas cidades.

Não é aceitável que pessoas sem conhecimento sobre as atividades da corporação façam críticas destrutivas, sem o mínimo de argumentação válida, em busca apenas de popularidade. Os Guardas municipais de Alfenas são dedicados e preparados para desenvolver suas atividades. O que a GM necessita é de investimentos. Participei diretamente do dia a dia da Guarda Municipal de Alfenas e senti na pele a dificuldade em buscar apoio e investimentos necessários para o constante aprimoramento dos membros da instituição, apesar da falta de recursos observei a dedicação e o profissionalismo de cada um dos guardas.

O trabalho das Guardas Municipais não se limita ao caráter de proteção ao próprio municipal, em razão da amplitude das suas atribuições no texto legal e de sua proximidade com o povo local, seguindo uma tendência de municipalização da segurança pública, como bem executado em alguns países de primeiro mundo.

Todas as críticas são válidas, mas as críticas destrutivas são feitas da maneira incorreta e indelicada, com ofensas, acusações sem fundamento e sem qualquer contribuição para nosso crescimento e amadurecimento.

* Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Alfenas Hoje

Vander Cherri
Advogado
É advogado com mestrado profissional em Adolescente em Conflito com a Lei, presidente da Comissão de Direitos Humanos da 21ª subseção da OAB/MG e presidente do Instituto de Cidadania e Direitos Humanos.