Postado em terça-feira, 28 de maio de 2019 às 13:01

“Vou pedir a cabeça de vocês”, diz vereador ao se referir a GMs

A frase foi dita ao final do discurso de Tadeu Fernandes durante a sessão legislativa de segunda-feira ao referir-se a corporação.


Alessandro Emergente

O vereador Tadeu Fernandes (PTC) usou a tribuna, durante a sessão legislativa da Câmara Municipal, para fazer fortes críticas a Guarda Civil Municipal (GCM) e chegou a ameaçar a usar a sua posição de parlamentar para tentar acabar com a corporação caso não satisfaça o que ele entende como sendo função da corporação.

Ao final desta reportagem, a sessão legislativa (de 2 horas e 16 minutos) pode ser verificada na íntegra e o discurso de Tadeu Fernandes pode ser conferido a partir do seguinte trecho: 1 hora, 16 minutos e 35 segundos.

O parlamentar usou a tribuna durante a discussão de um requerimento de sua autoria no qual solicita informações sobre o Canil da GCM, porém o parlamentar foi além: atacou o comando da corporação e colocou em dúvida o trabalho desenvolvido pelos GMs.

Tadeu Fernandes citou que, em Pouso Alegre, a atual gestão extinguiu a GCM, que era composta por ex-vigias, situação diferente de Alfenas que promoveu dois concursos públicos para compor o quadro de efetivos. O último em 2004. A corporação que chegou a ter 67 GMs, hoje está com o quadro de efetivos defasado: 37.

Tadeu Fernandes fala em “banir” Guarda Municipal caso não atenda as funções (Foto: Alessandro Emergente/Alfenas Hoje)


Ao citar Pouso Alegre, o parlamentar alfenense disse que a ideia da extinção da corporação começou com um vereador e, caso não se cumpra as atribuições em Alfenas, ele seguirá caminho semelhante – ou seja, encabeçará o pedido para acabar com a corporação. “E se não fizerem o papel, eu vou ser esse vereador. Vou pedir a cabeça de vocês”, declarou, o que pode ser conferido no vídeo: 1h, 23 min e 55 seg. Em outro trecho, pouco antes, ele usa a mesma expressão para se referir ao comando da GCM.

Risos

Num discurso contraditório em muitos momentos, a fala do vereador provocou risos dos próprios colegas em plenário. Ora dizia que era preciso acabar com a corporação, ora falava em extinção da GCM. Em outro momento, declarou que, se perguntado sobre o que a GCM faz, afirmou que não sabe responder.

O vereador disse que a GCM quer cumprir a função da Polícia Militar, sendo que foi criada para proteger o patrimônio público. Depois, disse que o canil da GCM deveria atuar diretamente no combate ao tráfico de drogas. “Parece que a Guarda quer fazer o lugar deles (PMs)”, declarou.

Em 2014, o Estatuto Nacional das Guardas Municipais (Lei Federal n° 13.022) estabeleceu os princípios e competências das corporações em todo o País. Ações, como ações preventivas contra criminalidade e em cooperação com outras instituições (como PM e Polícia Civil), estão expressas na lei em vigor.

Canil

O tema em discussão era apenas o Canil da GCM devido a um requerimento assinado por Tadeu Fernandes e pelo presidente da Câmara Municipal, Fábio Marques Florêncio (Fábio da Oncologia/PP). Ao final, o presidente do Legislativo esclareceu que o requerimento era relativo apenas ao canil. São questionamentos específicos ao trabalho e custeio do canil.

Tadeu Fernandes disse, na tribuna, que nem sabia que o canil da GCM existia e que o mesmo só serve para aparecer na imprensa. “Esses cães só dão despesas para o município”, afirmou.

O parlamentar chegou a citar uma reportagem do Alfenas Hoje, em setembro de 2014, na qual a antiga gestão chegou a cogitar pelo fechamento do canil da GCM. Naquela ocasião, o GM Morais, que hoje é subcoordenador e responsável pelo canil da GCM, alegou que havia problemas que inviabilizam as ações efetivas do canil como a falta de uma viatura com carroceria à disposição do Canil para transportar adequadamente os cães. “Tem caminhonete novinha”, disse o parlamentar alegando que hoje existem veículos à disposição. 

A crítica levantada é em relação a uma ação rotineira do canil da GCM em locais onde há tráfico de drogas. A ação dos cães da GCM tem sido frequente em operações da Polícia Civil e da PM como em janeiro deste ano. A reportagem apurou que, na semana passada, houve operação própria da GCM, utilizando o canil, em áreas tidas como possíveis pontos de tráfico.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.