Postado em terça-feira, 7 de julho de 2020 às 12:12

Boaventura surge como nome favorito para ser vice de Luizinho na disputa pela Prefeitura

O médico é o nome mais cotado para compor a chapa e PT aguarda decisão de Boaventura.


Alessandro Emergente

O médico Boaventura Passos Vinhas é o favorito para ser vice na chapa encabeçada pelo atual prefeito Luiz Antônio da Silva (Luizinho/PT) nas eleições deste ano. O médico é filiado ao PT e seu nome agrada a militância petista que vê a possibilidade de uma chapa “puro sangue”.

O entrave para que se “bata o martelo” seria uma resistência familiar. Os familiares do médico estariam resistindo a ideia de um retorno dele a vida política. Ele foi secretário de Saúde nos governos de José Wurtembeg Manso (Beg), Pompílio Canavez (na época no PT e hoje filiado ao PV) e do próprio Luizinho em seu primeiro mandato.

A reportagem do Alfenas Hoje conversou com Boaventura e com Luizinho sobre a possibilidade da chapa “puro sangue”. Eles confirmam as negociações, mas afirmam que ainda não há uma definição.

Conversas em curso

O prefeito admitiu que há conversas e um desejo mútuo na composição da chapa, mas – segundo ele - há questões familiares a serem resolvidas. Essa informação foi confirmada pelo médico ao dizer que é preciso tomar uma decisão junto com a família.

Boaventura Passos Vinhas é o nome mais cotado para ser vice na chapa encabeçada por Luizinho, que buscará a reeleição (Foto: Arquivo/Alfenas Hoje)


Luizinho afirmou que o Boaventura é um nome de consenso, que unifica a base de apoiadores. “Não basta ser um bom nome. Tem que unificar e consolidar a base”, declarou ao fazer menção favorável ao nome do médico. O grupo de apoio abrange, além do PT, o PP, Cidadania, PCdoB e Republicanos, antigo PRB.

Apesar de encaminhar a negociação para definição da chapa, Luizinho afirma, no entanto, que o nome do vice é uma das últimas decisões a serem tomadas. Nas eleições de 2016, o nome do atual vice, Eliacim do Carmo Lourenço (PCdoB), foi anunciado somente após muita especulação em relação a outros nomes. Na época, Boaventura chegou a ser cogitado para compor a chapa.
 
Outra possibilidade

O nome do ex-secretário de Desenvolvimento Rural, Pedro Alves de Barros (Pedro da Itapuã), era o mais cotado para compor a chapa depois de afastada a possibilidade do nome da atual secretária de Saúde, Deivy Cabral. Pedro da Itapuã abriu mão de disputar a eleição para vereador e deixou o cargo de secretário dentro do prazo de desincompatibilização para estar apto a compor a chapa na eleição majoritária.

Questionado, Luizinho afirmou que a decisão de deixar o governo partiu do próprio ex-secretário para ser uma opção na composição da chapa. O nome dele, no entanto, não estaria descartado caso o acordo com a Boaventura não seja firmado.

O nome do médico a agradaria a base petista por ser um aliado antigo além de filiado a legenda e também ao grupo político ligado a direção do Hospital Santa Casa (HSC), onde Boaventura atua. O grupo hoje comanda a presidência da Câmara Municipal com Fábio Marques Florêncio (Fábio da Oncologia/PT), marido da secretária de Saúde, que é irmã do secretário de Coordenação de Governo, Hemerson Lourenço de Assis (Sonzinho), e de Aécio Lourenço de Assis, gerente administrativo da Santa Casa, um dos principais articuladores do grupo.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.