Postado em quarta-feira, 19 de dezembro de 2018 às 12:12

Projeto discute o impacto da internet nas expectativas dos estudantes

As apresentações e discussões ocorreram com estudantes do 2º e 3º anos do ensino médio de escolas públicas.


Da Redação

Navegar nas redes sociais faz parte do cotidiano da maioria dos estudantes do ensino médio de algumas escolas de Alfenas. Eles utilizam a internet para informação, estudo e entretenimento. Essa constatação foi feita por pesquisa realizada pelo projeto “Imaginação sociológica no Sul de Minas”, da Unifal (Universidade Federal de Alfenas), e debatida com os próprios estudantes em eventos realizados nas escolas estaduais E.E. Prefeito Ismael Brasil Correa e E.E Padre José Grimminck.

Um dos aspectos mais discutidos foi a forma como as informações são armazenadas e colocadas à disposição na internet. Mal sabem os usuários que determinadas brincadeiras, anúncios, testes de relacionamento e coisas do tipo, escondem um complexo banco de dados virtual que acrescentam publicações de itens buscados na pesquisa, misteriosamente, nas linhas do tempo de suas redes sociais.

Pensando nisso é importante informar para que não caiam em golpes na rede. Recentemente o tema sobre os bancos de dados, “fake news”, esteve em pauta durante a prova de redação do Enem realizado este ano.

Os universitários durante conversa com os alunos nas escolas (Foto: Divulgação)


Ainda em relação aos meios pelos quais se informam, parte dos estudantes do Grimminck faz uso da TV como principal meio, especificamente pelos noticiários locais que divulgam vagas de emprego, apesar de terem acesso à internet. Os alunos do Ismael utilizam a internet para pesquisar sobre tudo, mas a TV ganha destaque quando o acesso à internet é ausente.

As apresentações das informações levantadas e organizadas em banco de dados, sobre as características e o comportamento dos estudantes, despertaram interesse e discussão. Os estudantes ficaram impressionados em saber sobre sua realidade, pois tiveram a oportunidade de pensarem em suas vidas relacionadas às de outros colegas já que o foco das análises sociológicas se insere sobre as características e conformações dos grupos sociais.

Futuro profissional

Outro aspecto relevante foi a preocupação dos estudantes com o seu futuro profissional. Alguns estudantes do Ismael trataram o ensino superior como prioridade, antes da entrada no mercado de trabalho e indicaram o interesse por carreiras mais tradicionais de graduação, como medicina e direito, que são oferecidos pelas universidades da cidade. Alegaram que a família é motivadora para a escolha destas profissões, na expectativa do surgimento de boas oportunidades de emprego.

Já os estudantes do Grimminck, em grande parte, indicaram preferir ingressar no mercado de trabalho, com a intenção de se manterem e de ajudarem financeiramente os pais e familiares, não citando o ensino superior com prioridade. Dessa forma, o interesse na escolha por profissões se dá em diversas áreas de trabalho e com menor exigência de qualificação, ou seja, que não exijam ensino superior.

No que se refere à participação na política, apesar de ainda não possuírem seus títulos de eleitor, alguns devido à idade, acreditavam que o jovem pode e deve participar mais ativamente. Foi possível perceber que em ambas escolas os estudantes conseguiram assimilar que a política faz parte da estrutura da sociedade e que fazer política não se reduz apenas ao seu direito ao voto, mas sim, ao direito de expressar seus pensamentos, defender seus direitos civis e muito mais.

A pesquisa mostra que a preocupação com o ingresso no mercado de trabalho e com a continuação dos estudos permanece em relação à pesquisa anterior, de 2017. Mesmo diante das incertezas do futuro nos deparamos com estudantes cheios de entusiasmo, ao pensar sobre o seu futuro profissional e pessoal.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.