Postado em quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Secretário de Saúde volta atrás e admite implantar UPA em Alfenas

O secretário de Saúde de Alfenas, Kleuber Rocha, disse que o município poderá implantar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) a partir do ano que vem.


Alessandro Emergente

O secretário de Saúde de Alfenas, Kleuber Rocha, disse que o município poderá implantar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) a partir do ano que vem. A declaração foi dada, na noite de segunda-feira, quando o secretário usou a tribuna da Câmara Municipal para comentar sobre a saúde pública no município.

Na semana passada, um ofício, assinado por Rocha e encaminhado à Câmara, afirmava não ser de interesse da atual gestão a implantação da UPA. Porém, nesta segunda-feira, o secretário disse ter errado na redação do ofício e que a informação correta é que o município não implantará a UPA este ano. 

Segundo o secretário, em agosto de 2011 o governo federal liberou 10% do valor da UPA para o início das obras. Afirmou que este valor não foi devolvido e continua na conta do município.

Foto: Ascom/Câmara Municipal 

Os argumentos do secretário de Saúde sobre o CEO foram rebatidos pela delegada do Conselho Regional de Odontologia de MG, Marluce Santos, que ocupou a tribuna momentos antes

Kleuber Rocha disse que o terreno ao lado do Hospital Santa Casa (HSC), onde pelo projeto deveria ser construída a UPA, ainda não foi repassado ao município, inviabilizando o início da construção. 

Segundo ele, há dois ofícios da gestão passada, encaminhados ao Ministério da Saúde, que informavam aguardar o processo de cessão da área para iniciar a implantação da unidade. 

Convênio

Em dezembro de 2011, a prefeitura e o HSC assinaram um convênio para que o recurso, repassado pelo Ministério da Saúde ao município, fosse transferido para a Santa Casa, que executaria a obra. 

Embora tenha justificado que não construirá em 2013 devido a não conclusão do processo de cessão do terreno pela Santa Casa, o atual secretário questionou a localização da UPA ao lado do pronto socorro do HSC. Levantou a possibilidade de construir a unidade em outra região da cidade, distante dos hospitais. Para isso, teria que ser elaborado um novo projeto.

Foto: Alessandro Emergente



Kleuber Rocha também questionou o custeio da UPA, recorrendo ao exemplo de Varginha onde há uma unidade porte III, a mesma prevista para Alfenas. Segundo ele, além do repasse direto de R$ 500mil/mês pelo Ministério da Saúde, há um custo mensal de mais R$ 600 mil. Este valor teria que ser arcado pelos 17 municípios da região, atendidos pela Unidade, através do sistema de pactuação do SUS (Sistema Único de Saúde).

Uso da tribuna

O secretário de Saúde usou a tribuna para comentar os assuntos relacionados à saúde pública em Alfenas após um convite

O secretário de Saúde, Kleuber Rocha, ao usar a tribuna da Câmara Municipal
encaminhado pela Câmara Municipal. Ele comentou sobre a implantação do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), tema levado a tribuna durante a sessão

O secretário afirmou que todos os pacientes, atendidos pelos SUS, estão recebendo os medicamentos e que apenas, nos casos de remédios especiais (que não integra a lista básica), há demora de alguns dias para aquisição, uma vez que não há como deixar este tipo de medicamento em estoque.

Rocha afirmou que o município investiu R$ 1,674 milhão em medicamentos nos primeiros oito meses de governo, sendo R$ 1,394 milhão oriundos de recursos próprios. O montante investido até agosto equivale a uma média de R$ 210 mil mensais contra um repasse de R$ 35 mil/mês, executado pelo SUS.

Exames e consultas

Sobre exames, consultas e cirurgias eletivas, a secretária executiva Valéria Dias Vieira apresentou uma série de números sobre atendimentos, que teriam acabado com a demanda reprimida. Um relatório com os números foi entregue a cada um dos vereadores. O material não foi distribuído à imprensa.

Valéria citou a dificuldade em algumas especialidades - como proctologia e reumatologia - por falta de profissionais que atendam pelo SUS mesmo com a proposta de “tabela diferenciada”. Admite que, nestes casos, há uma grande demanda.

A secretária executiva disse que pleiteou, junto ao Estado, a tabela 100% do SUS, que dobra o valor pago pelas consultas de R$ 15 para R$ 30 para algumas especialidades. Porém, há a uma meta de procedimentos a ser cumprida até dezembro. Caso consiga alcançar 80% desta meta, o município conseguirá recursos para cobrir a “tabela diferenciada” no ano que vem.

Constrangimento

Durante a sessão legislativa foi exibido o trecho de uma reportagem do programa Alterosa em Alerta, da TV Alterosa, que mostra uma paciente de Alfenas levada até o Hospital Universitário Alzira Velano (HUAV) na carroceria de um caminhão, cedido por vizinhos. O motivo foi a falta de ambulância. 

Foto: Alessandro Emergente 

Secretário de Saúde observa vídeo exibido durante a sessão legislativa

O secretário de Saúde lamentou o episódio e disse que o fato servirá de alerta para que não se repita. O vídeo foi exibido, apedido do vereador Vagner Tarcísio de Morais (Guinho/PT), e causou constrangimento ao prefeito Maurílio Peloso (PDT) que acompanhou a reunião na primeira fila da plateia.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.