Postado em sexta-feira, 13 de setembro de 2019 às 23:11

Corpos de moradores de Alfenas são retirados dois dias após acidente

Pedro Augusto Ferreira Morais, 22 anos, e Renato Henrique Ferreira, 34 anos, morreram carbonizados.


Da Redação

Os corpos dos dois moradores de Alfenas, que morreram carbonizados após um acidente na BR-491 na última quarta-feira, só foram retirados na manhã de sexta-feira.

Os corpos do alfenense Pedro Augusto Ferreira Morais, 22 anos, que dirigia um Celta, e de Renato Henrique Ferreira, 34 anos, que dirigia o caminhão que transportava botijões de gás, foram retirados dois dias após o acidente devido ao risco de novas explosões.

Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Estadual e Militar e funcionários de uma empresa especializada em emergências ambientais chegaram no local do acidente pela manhã. Por causa da retirada dos corpos, a fila de veículos chegou a três quilômetros no sentido Paraguaçu a Alfenas.


Pedro Augusto, que aparece com a noiva na foto, e Renato Ferreira morreram carbonizados (Fotos: Rerprodução/Redes sociais)


Na quinta-feira, os bombeiros já haviam conseguido retirar o corpo do carona no caminhão de combustível, Alexsandro Viana Souza. Mas os trabalhos foram interrompidos na sequência devido ao risco de explosões.

A quarta pessoa que morreu devido ao acidente é o motorista do caminhão que transportava combustível. É Rodrigo da Silva Soares, 40 anos, que foi socorrido com urgência pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Vítimas de Alfenas

O motorista Renato Henrique Ferreira dirigia o caminhão de uma empresa de Alfenas, que transportava botijões de gás. Ele deixou duas filhas, uma de 11 anos e outra de 3 meses.

A outra vítima de Alfenas, Pedro Augusto Ferreira Morais, dirigia um Celta, que seguia de Paraguaçu para Alfenas. O veículo seguia logo atrás do caminhão com os botijões de gás, que colidiu com um caminhão que transportava etanol. O Celta foi lançado para fora da pista junto com o caminhão como mostra a imagem publicada nesta reportagem.


Os veículos foram parar fora da pista, onde houve várias explosões (Foto: Reprodução/EPTV)


Duas pessoas que estavam no carro dirigido por Morais conseguiram sobreviver. A namorada dele, Maria Luíza Campos Marques, 21 anos, também moradora de Alfenas, teve a perna fraturada e foi encaminhada para o Hospital Alzira Velano, onde recebeu alta médica na manhã seguinte.

Outro passageiro do Celta, Jacques Jabes Marques, 43 anos, morador de Arceburgo, também sobreviveu. Ele e Maria Luíza conseguiram escapar com ajuda de trabalhadores rurais, que chegaram ao local logo após o acidente. Após a retirada dos dois novas explosões teriam ocorrido.

Um dos caminhões transportava etanol e outro os botijões que ficaram espalhados (Fotos: Reprodução/G1)


Morais retornava para Alfenas, onde morava com a família. Ele era estudante de Direito e estagiário no Fórum de Paraguaçu, onde Marques é técnico judiciário.

O acidente

O acidente envolveu um caminhão carregado com botijão de gás, um que transportava combustíveis e um carro. A colisão foi num trecho da BR 491, próximo a Fama, por volta das 15h30 de quarta-feira.

As condições em que ocorreram o acidente ainda estão sendo analisadas pela perícia. O caminhão, que transportava os botijões de gás, seguia no sentido Alfenas e o Celta vinha logo atrás. Um caminhão, que transportava combustível, seguia na direção contrária e bateu de frente com o outro caminhão. Com o impacto, o Celta foi levado junto para fora da pista.

Até a publicação desta reportagem, o caminhão com combustível ainda não havia sido retirado do local. O Corpo de Bombeiros ainda aguarda a definição de uma empresa do Rio de Janeiro, proprietária do veículo, sobre o restante do etanol que ainda está no tanque do caminhão. A possibilidade é a contratação de uma empresa especializada para transportar o combustível.


Quatro pessoas morreram no acidente:

  • Pedro Augusto Ferreira Morais, de 22 anos, era passageiro do carro e morreu no local. Era estudante de direito e voltava do estágio que fazia no fórum de Paraguaçu.
  • Renato Henrique de Souza, de 34 anos, era motorista do caminhão que transportava gás de cozinha e morreu no local. Ele morava em Alfenas e tinha duas filhas, uma de 11 anos e outra de 3 meses.
  • Alexsandro Viana Souza, era passageiro do caminhão de combustível e morreu no local.
  • Rodrigo da Silva Soares, 40 anos, era motorista do caminhão de combustível. Ele chegou a ser retirado das ferragens e socorrido pelo helicóptero do Corpo de Bombeiros, mas não resistiu.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.