Postado em segunda-feira, 13 de maio de 2019 às 08:08

Cérebro de uma pessoa com ansiedade ou depressão é diferente?

As causas de transtornos mentais como ansiedade crônica e depressão são bastante amplas e variáveis, incluindo fatores emocionais, físicos e até mesmo químicos.


 As causas de transtornos mentais como ansiedade crônica e depressão são bastante amplas e variáveis, incluindo fatores emocionais, físicos e até mesmo químicos. Não é equivocado dizer, portanto, que o cérebro de uma pessoa que sofre das condições é diferente. Ressaltando, obviamente, que “diferente”, neste caso, são significa anormal ou pior.

Como é o cérebro de uma pessoa ansiosa


SFAM_PHOTO/SHUTTERSTOCK


Um trabalho científico realizado pela Faculdade de Dartmouth, dos Estados Unidos, mostrou que pessoas que não lidam bem com incertezas ou possibilidade de ameaças futuras, ou seja, mais propensas a sofrerem de ansiedade, podem ter uma área do cérebro, chamada de corpo estriado, com tamanho acima do normal.

O experimento contou com a avaliação de 61 estudantes que fizeram ressonância magnética no cérebro e descobriu que aqueles que apresentavam dificuldade em tolerar um futuro incerto tinham um corpo estriado relativamente alargado.

Os pesquisadores ressaltaram, no entanto, que a alteração não é um sinal determinante de ansiedade. Percebemos que a relação entre medo do futuro e essa parte do cérebro aumentada pode ser observada também em indivíduos saudáveis, afirmaram os estudiosos.

Depressão modifica o cérebro

Alfredo Maluf Neto, psiquiatra do Núcleo de Medicina Psicossomática do Hospital Israelita Einstein, afirma que existem diversas teorias que explicam a depressão e que uma delas é a existência de um desequilíbrio na relação entre os neurotransmissores e neurorreceptores no cérebro.

A falta de tratamento adequado ainda poderia ser capaz de piorar o quadro, segundo um estudo publicado pelo The Lancet Psychiatry. De acordo com os cientistas, pessoas com períodos mais longos de depressão não tratada, com duração de mais de 10 anos, apresentaram mais inflamação do cérebro em comparação com aquelas que convivem com a doença por menos tempo.

A ansiedade é considerada um transtorno patológico quando o indivíduo fica incapaz de realizar tarefas cotidianas, explica Antônio Hélio Guerra Vieira Filho, psiquiatra no Hospital Sírio-Libanês. Segundo o médico, o paciente pode sentir medo desproporcional diante de situações que está vivenciando.

Considerada a maior causa de suicídios no planeta, a depressão afeta quase 350 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde. Apesar de não ter cura, a condição, assim como a ansiedade, pode ser tratada e ter seus sintomas controlados, garantindo assim uma vida comum ao paciente.


Fonte:Vix



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.