Postado em segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019 às 13:01

Ex-prefeito de Alfenas morre em Campinas

José Wurtembeg Manso (Beg) morreu aos 77 anos no interior de São Paulo.


Da Redação

José Wurtembeg Manso (Beg), prefeito de Alfenas por três mandatos, morreu, no domingo, em Campinas (SP) aos 77 anos. Beg fazia tratamento médico em Campinas devido a um câncer.

O prefeito Luiz Antônio da Silva (Luizinho/PT) decretou luto oficial por três dias. Em nota, a Prefeitura de Alfenas afirma: “neste momento de dor, externamos nossos sentimentos à família, aos amigos, e a toda população de Alfenas”.

Três mandatos e duas cassações

Beg foi prefeito de Alfenas em três ocasiões, sendo que em duas delas chegou a ter o mandato cassado. Na última, o episódio que levou a perda de mandato dele e de vários vereadores teve repercussão nacional, sendo noticiado pelos principais veículos de comunicação, inclusive pelo Jornal Nacional, da TV Globo.

Em 2004, uma fita de vídeo foi levada a público pelo então vereador Wagner Martins, do grupo de oposição, durante uma sessão legislativa. Nela, Beg aparecia, em seu gabinete oficial, repassando dinheiro a um grupo de vereadores.

Beg em diferentes momentos de sua vida (Foto: Reprodução/Facebook)


Uma semana após a revelação das imagens, publicadas em rede nacional pelas emissoras de televisão, um grande número de pessoas compareceu a sessão legislativa, que teve que ser interrompida. Na época, os manifestantes caminharam até a residência do então prefeito e a uma empresa de sua família e apedrejaram o local. O fato gerou repercussão nacional.

Em 2014, dez anos após o escândalo, o fato foi relatado em um livro escrito pelo jornalista Henrique Higino. Em 80 páginas, o livro “A Fita de Alfenas” resgata o episódio dando detalhes dos dias que antecederam a revelação das imagens.

Beg já havia sido prefeito em duas oportunidades. A primeira de 1977 a 1982 e a segunda, de 1989 a 1991 quando também teve o seu mandato interrompido. A sessão que culminou com a sua primeira cassação política foi presidida pelo então vereador Edson Velano.

Na época, cogitava-se a renúncia pelo vice-prefeito Dagoberto Engel, abrindo a vaga de prefeito para que Velano assumisse. Mas o fato não se concretizou, uma vez que Engel assumiu o mandato.

O sepultamento foi realizado no final da tarde de segunda-feira, dia 25 de fevereiro, no Cemitério da Saudade.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.