Postado em segunda-feira, 23 de setembro de 2019 às 15:26

Sedentarismo provocaria mais debilidade que o avanço da idade

O problema é que, o número de pessoas ativas é bem abaixo do que esperado, apesar dos conhecidos benefícios que a atividade física traz à saúde.


Várias pesquisas divulgadas em Congressos de Cardiologia e Geriatria são unânimes em fazer uma constatação surpreendente: um idoso de 60 anos que é fisicamente ativo tem capacidade física de um jovem de 20 anos ou menos. Sem falar que doenças degenerativas que porventura venham a contrair terão menores sequelas e maiores chances de recuperação do que um idoso sedentário.

Ainda assim ninguém deve iniciar um programa de exercício sem se submeter a uma avaliação médica. Nela o iniciante terá orientação sobre seu estado de saúde e se há algum impedimento para realização da atividade física desejada. Iniciar um programa de exercícios sobre a orientação de um profissional de educação física também é fundamental.
Pessoa de 60 anos fisicamente ativa tem capacidade física de jovem

Os benefícios proporcionados pela atividade física regular não param de surgir. Uma nova pesquisa realizada sobre o tema aponta que o exercício funciona como uma espécie de fonte da juventude, já que ficou provado que ele ajuda a retardar os efeitos do tempo. A pessoa fisicamente ativa promove uma significativa evolução na saúde muscular e óssea, além de melhorar a saúde de uma forma geral.

O estudo, baseado em recentes pesquisas sobre atletas seniores (com idades entre 65 anos ou mais, foi publicada no jornal da Academia Americana de Cirurgiões Ortopédicos (JAAOS). A avaliação destes esportistas mostrou que o ato de exercitar-se regularmente, aliada a uma nutrição adequada, auxiliaram a diminuir o declínio articular e óssea comuns ao envelhecimento, como também ajudaram na preservação da saúde do organismo como um todo.

Assim, os autores da pesquisa estimulam a pratica de atividade física alegando que, o sedentarismo contribuiria em uma boa parte da deterioração, ao invés do envelhecimento causado pelo avanço da idade. Tanto que as consequências da atividade física para a manutenção da densidade óssea, da massa muscular, da função dos ligamentos e dos tendões e do volume das cartilagens seriam o segredo para a juventude do organismo e a preservação da saúde.

O estudo demonstrou ainda a importância de uma dieta adequada, aliada a atividade física na vida dos idosos. A recomendação dada aos atletas de alto nível é uma ingestão diária de proteína de 1,0 a 1,5 g / Kg, além de 6 a 8 g / Kg de carboidratos nos dias que antecedem as atividades de resistência. A pesquisa sugere ainda que a dieta alimentar dos idosos deve ser preparada individualmente, baseada no seu condicionamento físico. Principalmente naqueles que apresentem problemas de invalidez.

A importância dos exercícios de força
Musculação ainda é a atividade que melhor esculpe músculos e define as formas do corpo. Mas seus benefícios ultrapassam a estética. Ela auxilia portadores de doenças crônicas como osteoporose e Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), entre outras.
As melhoras são observadas com o alívio dos sintomas e a recuperação da qualidade de vida. Em alguns casos, a dependência de medicamentos pode ser diminuída.

No entanto, o acompanhamento médico é imprescindível, pois ajudará a montar um treino mais seguro e afastar o risco de lesões.
Musculação também beneficia pacientes com diabetes, hipertensão, obesidade, artrite reumatoide e artrose. Tudo por conta da diminuição da sobrecarga no coração e o fortalecimento muscular, vindo em auxilio a atividades aeróbicas, o que promove o emagrecimento e recupera regiões afetadas por algumas dessas doenças.
Qual a quantidade mínima de atividade física para uma vida saudável? Você pratica algum tipo de treino físico? Ou ainda é sedentário?

Bom, saiba que o sedentarismo é considerado um alto fator de risco para o surgimento de doenças cardíacas, como o tão temido infarto, a maior causa de mortes todos os anos no Brasil.

Além de fortalecer a saúde do coração, a prática regular de atividade física também contribui para controlar e diminuir o sobrepeso corporal e a obesidade, a hipertensão arterial, o estresse e o aumento das taxas de colesterol e de glicose.
Mas qual a quantidade mínima de exercício físico deve ser feita para alguém levar uma vida saudável? O educador físico Alexandre Augusto responde:” A Organização Mundial da Saúde recomenda 150 minutos de atividade aeróbica, dividida em 5 dias da semana. E pelo menos 2 dias de treino de musculação’’.
Baseado ainda em dados da OMS, o Ministério da Saúde do Brasil já aprofundou estudos que revelaram que atividade física regular somada a uma boa alimentação, poderia evitar 260 mil mortes por ano por causas como doenças coronarianas e câncer. Então… vamos nos mexer?

Exercícios regulares aumentam a expectativa de vida de forma saudável
Já reparou que o trabalho coordena nossos horários? O tempo que temos dedicado as atividades profissionais tem moldado o período que dedicamos para comer, realizar atividades de lazer e até dormir. Quase não sobra espaço para a atividade física. O que causa risco de ter que cuidar da saúde no futuro.

Atividade física não é saudável só para o corpo, mas também para a mente. Melhora o humor, aumenta a disposição e previne doenças como o diabetes. A gordura na região do abdômen aumenta a resistência a insulina, para assim conseguir metabolizar o açúcar que circula no organismo.

Além do diabetes, a hipertensão é outro problema que pode ser prevenido com atividade física regular e uma dieta saudável, livre de excesso e alimentos industrializados. E quem não deseja ter osteoporose no futuro também precisa se exercitar. Isso porque os tendões, na prática do exercício, vão se tornando, junto com os ossos, mais resistentes e fortes.

O exercício alivia estresse, depressão e ansiedade. Obesos tendem a sofrer dos dois últimos transtornos, já que todos que estão acima do peso desejam emagrecer. A frustração de não conseguir, deixa a pessoa mais triste e ansiosa e o alimento é usado para compensar tais emoções. O prazer da comida libera serotonina, levando a um ciclo vicioso.

Exercícios são a maior forma de prevenir doenças futuras. É o investimento certo para a nossa saúde. Junto com uma dieta saudável, eles representam a garantia de se envelhecer com saúde.

Fonte: Márcio Atalla/Uol



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.