Postado em quarta-feira, 4 de setembro de 2019 às 20:09

Incêndios em vegetação aumentam em 44% em Poços de Caldas, diz Corpo de Bombeiros

Dos 187 incêndios registrados na cidade em 2019, 129 foram em vegetação.


O número de incêndios em vegetação registrados em Poços de Caldas aumentou quase pela metade neste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo dados do Corpo de Bombeiros, de janeiro a agosto deste ano, foram registrados 129 incêndios em vegetação no município, contra 67 no mesmo período de 2018, um aumento de 44%.

Além de vegetação, o número total de incêndios em 2019 na cidade foi 187. Esse número inclui tentativas contra casas, igrejas e pontos turísticos. Um destes, foi o do Casarão do Conde Prates, registrado na semana passada.

Casarão do Conde Prates

Na semana passada, O incêndio que destruiu o casarão do Conde Prates, tombado como patrimônio histórico na Rua Junqueiras, no Centro de Poços de Caldas (MG), ocorreu no dia 26 de agosto. Os bombeiros tentaram por mais de cinco horas controlar as chamas. Foram necessários 70 mil litros de água para o rescaldo. Parte da estrutura do prédio ficou comprometida. Há indícios que o incêndio tenha sido criminoso.

Estudantes também fizeram um ato público em defesa do patrimônio público. Todos os participantes ficaram de pé e de mão dadas para dar um "abraço" no monumento danificado pelo fogo.

Além do casarão, outras tentativas de incêndio foram registradas em vários pontos da cidade. No dia 26 de agosto, o fogo destruiu parte do telhado de uma igreja evangélica no Jardim Kennedy. No dia seguinte, onze carros ficaram destruídos em incêndio em um pátio abandonado. Ainda na terça (27) e no dia seguinte, as chamas quase atingiram duas casas em pontos distintos da cidade.

No dia 30, houve uma tentativa de incêndio na capelinha de Santa Cruz.

Casa de Chá

O incêndio que destruiu a casa de chá do Recanto Japonês completou três anos na semana passada. Há suspeitas que o incêndio seja criminoso. O fogo teria iniciado durante a madrugada de 28 de agosto de 2016. Dois adultos foram presos e três menores apreendidos como suspeitos pelo crime.

A casa de chá tinha arquitetura inspirada na cultura oriental e sua estrutura era toda em madeira. Após o incêndio, restaram apenas a base de concreto.

O Secretário de Cultura de Poços de Caldas, Ricardo Fonseca, afirma que há uma previsão para a reconstrução da Casa de Chá. "Há um ano e meio estamos pleiteando a reconstrução da Casa de Chá através da Associação Nikei de Poços de Caldas e da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (BUNKYO) de São Paulo. Acreditamos que em março e abril de 2020 o pessoal do Japão vem trazer essa novidade para a gente", anuncia.

Ainda segundo Ricardo, um Projeto de Lei que prevê a concessão privada do espaço e da manutenção dos pontos turísticos também tramita na Câmara Municipal de Poços de Caldas.

Fonte: G1



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.