Postado em sábado, 8 de junho de 2019 às 23:28

As casas rolantes de Jagnefält Milton


Que tal poder reorganizar a cidade de acordo com as necessidades? Foi essa a ideia da empresa sueca de arquitetura Jagnefält Milton, que criou o conceito de estruturas móveis em trilhos de trem, utilizando o território de uma antiga área industrial, na pequena cidade de Åndalsnes, na Noruega. Um hotel, um banheiro público e uma sala de concertos têm o potencial de transformar a cidade em uma cenografia em constante mutação.

O conceito de arquitetura fixada a um pedaço de terra vai pelos ares quando falamos de Jagnefält Milton, empresa sueca de arquitetura premiada com o terceiro lugar no concurso internacional de ideias para a cidade de Åndalsnes, na Noruega. O plano proposto para a cidade, “A Rolling Master Plan”, transforma uma antiga área industrial em uma nova infraestrutura para edifícios móveis, de acordo com as estações do anoe as exigências do momento.

A empresa utilizou os novos e os já existentes trilhos de trem para criar um sistema inovador, onde as construções podem se movimentar pela cidade. Toda a estrutura pode ser reorganizada de acordo com as necessidades. Por exemplo, se houver algum concerto, festival ou mudanças sazonais, é só colocar as rodas para girar até o local programado.

A pequena cidade de Åndalsnes, que conta com cerca de 2.200 habitantes, tem invernos brutais. Com a chegada da estação, boa parte da cidade pode se locomover até um local mais quente, abrigando-se do frio e garantindo sua qualidade de vida. As estruturas móveis criadas pelos arquitetos incluem um hotel, um banheiro público e uma sala de concertos, que têm o potencial de transformar a cidade em uma cenografia em constante mutação. E não pense que por ser uma estrutura móvel a construção torna-se limitada. O hotel, por exemplo, conta com restaurante, cozinha, local para primeiros socorros, vestiário, sauna, suite, quarto de casal, quarto individual, sótão, entre outros ambientes.

Que tal a sensação de ir dormir com uma paisagem e acordar com outra? Os arquitetos de Jagnefält Milton empenharam-se na possibilidade de transformação da localização. Além dos trilhos, as construções também flutuam, produzindo uma importante ligação entre o universo da terra e das águas.

Segundo o informe do júri do concurso, foi valorizado o conceito de não pensar em estruturas de quarteirões ou calçadas, mas sim num sistema móvel e modificável com a estrutura disponível no local, que eram os trilhos de trem. É também notável a atmosfera Tarkovsky criada pelos arquitetos na apresentação do projeto, com lindas paisagens bucólicas e cheias de neblina, em contraste com a sobriedade de desenhos técnicos.

Fonte: obviousmag



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.