Postado em terça-feira, 21 de maio de 2019 às 11:34

Um ano após greve, os ganhos e decepções dos caminhoneiros que ajudaram a liderar movimento

Há exatamente um ano, caminhoneiros cruzaram os braços, bloquearam rodovias e demonstraram a força política da categoria.


Em meio ao caos, os trabalhadores receberam apoio de políticos e a promessas de que teriam suas reivindicações atendidas.

A greve acabou após o Congresso aprovar uma tabela com valores mínimos para o frete de cargas no país e reduzir o preço do diesel em R$ 0,46 a partir de julho de 2018.

A tabela foi a pauta mais expressiva dos grevistas. Eles também pediam uma política permanente de controle do preço do diesel e o fim da cobrança de pedágio para eixos suspensos (isenção que acabou sendo regulamentada em estradas federais, estaduais e municipais no decorrer do ano passado).

Nos últimos meses, o governo de Jair Bolsonaro vem tentando conter a ameaça de uma nova greve, que causaria graves prejuízos a uma economia já fragilizada.


[LEIA A REPORTAGEM NO SITE DA BBC/BRASIL]



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.