Postado em terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Acusado de furtar fusca na Vila Teixeira é preso pela Polícia Militar

Henrique Higino

Menos de meia hora depois de ser furtado, um VW Fusca, cor branca, foi encontrado, abandonado, em uma estrada de terra atrás do Jardim Aeroporto – próximo ao kart. O carro foi localizado pelo próprio proprietário, que saiu a procura do veículo logo após ele ter sido furtado no Bairro Vila Teixeira, na tarde desta terça-feira (08/12).

O ladrão usou uma chave “micha” para ligar o veículo. O Fusca teria sido abandonado porque apresentou problemas no câmbio. “O carro estava com problemas nas marchas e ele (ladrão) deve ter tido problemas para dirigi-lo”, disse o proprietário.

Após o furto, a PM foi acionada e iniciou rastreamento na região do Jardim Aeroporto. A informação era de que o responsável pelo furto estava usando camiseta e boné preto.

O Tático Móvel estava a caminho do local onde o fusca foi encontrado quando cruzou com um VW Gol com três homens, um deles com as mesmas características do ladrão. Através do rádio, os policiais informaram, para outra viatura, as características do Gol, que foi interceptado - quando entrava no Bairro Jardim Aeroporto - pela equipe do Meio Ambiente.

Lincoln Reis é acusado de furtar VW Fusca; de camiseta azul seu irmão Cristiano Reis e dentro da viatura o colega Julio César Máximo

Um dos ocupantes do Gol era Lincoln Reis, 18 anos, conhecido no meio policial pelo envolvimento em furtos de veículos. O rapaz estava de camiseta preta e com o tênis sujo de lama. Para a PM, o rapaz furtou o carro e depois abandonou o fusca na estrada de terra e foi resgatado pelos dois companheiros do Gol.

Lincoln teria dito aos policiais que os ocupantes do Gol foram buscá-lo no Bairro Matão. Curiosamente, o Gol não estava sujo de barro, o que seria natural se estivesse transitado em um bairro rural.

Outra contradição de Lincoln seria o telefonema solicitando aos amigos que o buscassem na zona rural. No momento da abordagem do Gol, fazia apenas dez minutos que o acusado havia telefonado para os colegas, tempo insuficiente para chegar do Matão até Alfenas.

Um dos ocupantes do Gol, que recebeu a ligação, é Cristiano Colucci dos Reis, 26 anos. Ele é irmão do Lincoln. O Gol era pilotado por Julio César dos Reis Maximo, 23 anos. Dentro do Gol havia dois litros de gasolina. Para a PM, o combustível seria usado no fusca, caso acabasse a gasolina.

Cristiano não falou com a reportagem do Alfenas Hoje. Julio César chorava bastante e negou envolvimento no crime. Disse que apenas deu carona ao Lincoln. Ambos também foram conduzidos para a Depol.

Lincoln falou rapidamente com a reportagem do Alfenas Hoje (Veja video aqui). Disse que não estava no fusca. Contou que foi abordado porque sempre da “azar de passar perto dessa desgraça”, referindo-se aos policiais.

Para a polícia, os pés sujos de lama indicam que Lincoln abandonou o fusca na estrada de terra; o Gol que supostamente foi busca-lo no bairro rural Matão não estava sujo de barro, apesar dos dias chuvoso

Chave "micha" foi usada para abrir e ligar o fusca 

 

 








   
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.


 

71 Comentários

Comentar essa Notícia
 
Carregar mais comentários
   
Termos e Condições para postagens de Comentários
Comentar essa Notícia










Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos