Postado em segunda-feira, 30 de outubro de 2017 às 16:04

Boletim de ocorrência acusa agressão de secretária à servidora

Um BO, registrado nesta segunda-feira, acusa uma suposta agressão da secretária executiva de Meio Ambiente, Kátia Rodrigues, a uma outra servidora. Ela nega a agressão.


Alessandro Emergente

Um boletim de ocorrência, registrado na manhã desta segunda-feira, acusa uma suposta agressão da secretária executiva de Meio Ambiente e Limpeza Pública, Kátia Alvarez Rodrigues, a uma outra servidora. A vítima Vera Lúcia Cândido, coordenadora do Velório Municipal, teria sido empurrada dentro da Prefeitura de Alfenas, batido com a cabeça no solo e desmaiado. Ela foi levada para o Hospital Santa Casa.

As duas servidoras são comissionadas, ou seja cargos de confiança. Vera responde pelo Velório Municipal que chegou a ser coordenado por um funcionário diretamente subordinado a Kátia no início da gestão.

Mas após gravações, que levantavam suspeitas de favorecimento de jazigos a uma família, se tornarem públicas e o caso ser denunciado no Ministério Público (MP), o governo decidiu fazer mudanças no organograma. Vera assumiu a Coordenação do Velório Municipal. A relação entre ela e Kátia nunca foi considerada boa.
 
O episódio

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado nesta segunda-feira, Vera foi até a Prefeitura de Alfenas para resolver “pendências administrativas”. Ao passar pela recepção, Vera teria sido xingada por Kátia e pelo esposo dela, João Carlos Pereira, segundo a versão apresentada pela vítima.

A coordenadora do Velório Municipal chegou a desmaiar após a queda provocado por um empurrão (Foto: Facebook/Reprodução)


Ainda segundo a sua versão, Vera diz que tentou ignorar os ataques verbais e, ao virar as costas, foi empurrada, caindo e batendo a cabeça no solo. Ela desmaiou e foi acordada por outros funcionários que estavam no local.

Vera afirmou a Polícia Militar que não viu quem a empurrou. Mas que testemunhas afirmaram a ela ter sido Kátia a agressora. Um servidor, que testemunhou junto a PM, disse que ouviu Kátia atacando verbalmente a vítima e que, em seguida, a empurrou. O servidor é Adalberto Bernardes, 57 anos, que acompanhava Vera. A confusão, segundo ele, começou após estacionar o veículo em local que teria sido questionado por Kátia.

Outro lado

No boletim de ocorrência não há a versão de Kátia, que – segundo a PM – não foi localizada após a confusão. A reportagem do Alfenas Hoje entrou em contato com a secretária executiva no início da tarde para que ela apresentasse a sua versão.

Kátia nega que houve agressão a Vera e diz que houve um “bate boca”, tendo sido ofendida com xingamento de “vagabunda” durante a discussão. Ela disse ainda que a coordenadora do Velório Municipal se jogou, simulando uma agressão.

A secretária executiva de Meio Ambiente nega que tenha empurrado a coordenadora do Velório (Foto: Facebook/Reprodução)


Na avaliação da secretária executiva, o problema está relacionado ao fato de que a Coordenação do Velório Municipal é subordinada à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e que a responsável pelo setor não estaria “dando conta do serviço”. Porém, a Lei Municipal (n˚ 4.097/2008) que normatiza a estrutura administrativa do governo estabelece que serviços funerários são subordinados à Secretaria de Desenvolvimento Social.

Nas últimas sessões legislativas, alguns vereadores cobraram a limpeza dos cemitérios, uma vez que estaria próximo do Dia de Finados, 2 de novembro. Diante disso, Kátia diz ter realizado um mutirão nos quatro cemitérios com 32 funcionários da Secretaria de Meio Ambiente e apoio de uma equipe com 10 funcionários da Alfenas Ambiental para trabalhos externos. Ela atribui o problema a Coordenação do Velório, responsável pela gestão dos cemitérios.

Outras polêmicas


Kátia já protagonizou outras desavenças com integrantes do governo. Em agosto, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Carlos Miguel dos Anjos, chegou a registrar um boletim de ocorrência acusando-a de difamação. A ocorrência também tem como autor o servidor Itamar Silva, que atuou nas Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Meio Ambiente.

O ex-secretário de Meio Ambiente e Limpeza Pública, Waldecyr Pereira, deixou o comando da Secretaria após desentendimentos internos. Em julho, investigadores da Polícia Civil acusaram a secretária executiva de desacato após cumprirem uma diligência na Secretaria de Meio Ambiente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.