Postado em quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Poder e Comportamento: Reflexo do Poder no Comportamento humano

Reflexo do Poder no Comportamento humano


Somos capazes de compreender os fatores que podem influenciar o comportamento humano?
 
Ao longo dos anos e a cada dia vivenciamos situações que por vezes nós levam a considerar a hipótese de que devemos repensar o conceito legal da vida e moralidade, de estarmos inseridos no contexto do que é certo ou errado.
 
Fato é, como piscar de olhos, o ser humano pode apresentar comportamento jamais visto seja no ambiente de trabalho que está inserido, no grupo de amigos, familiares, etc.
 
Como assim? Nos surpreendemos e buscamos na maioria das vezes respostas para tal compreensão, mesmo sabendo que há anos especialistas e estudiosos do assunto buscam entender o comportamento humano e suas reações físicas e emocionais e se surpreendem com o inesperado.Então porque nos surpreendemos a cada dia com o inesperado? Exatamente porque nossos comportamentos são pautados por vezes pela emoção, o que nos impede de entender como um ser humano que ontem tinha um comportamento solicito e hoje é indiferente a tudo e a todos.
 
Nicoolò di Bernardo dei Machiavelli, conhecido como Nicolau Maquiavel ou Maquiavel filosofo, dedicou a buscar compreender o estado de compreensão do ser humano, uma de suas frases mais conhecidas “Dê poder ao homem e verás quem ele é ...”
 
Esta frase de Maquiavel ultrapassa os limites do tempo, pois cai como uma luva ao longo da existência da humanidade, a real mudança de caráter, comportamento do ser humano, a partir que se é dado “poder” é nítido, independe qual lugar este “ser” esteja inserido.
 
O livro “The Power Paradox (o paradoxo do poder), Dacher Keltner sobre este assunto “ele diz que o poder dá a seu detentor algo parecido com uma força vital, que o empurra para atingir seus objetivos. Faz também com que arrisque mais, agindo geralmente de maneira egoísta, impulsiva e agressiva.... “
 
Entender e lidar com profissionais que estejam neste estágio é uma tarefa árdua, requer um aprendizado diário da mente e comportamento, requer saber lidar com frustações e conquistas.
 
Profissionais que são dados a eles “poder”, no sentido figurado da palavra tendem a se tornar pessoas em sua maioria grosseiras, agem com gritos, apresentam jeito humilhante de tratar com os demais, a consequência conforme keltner é pesada:
 
“o poder torna as pessoas mais propensas a agirem como sociopatas, reduzindo seus níveis de empatia (capacidade de se colocar no lugar do outro) e reforçando comportamentos socialmente inapropriados.... “
 
Poder e comportamento humano: “o poder não transforma, não muda a moral. Ele tira os freios, alavanca aquilo que já existe. “Heni Ozi Cukier – curso arte do poder
 
Poder não significa sabedoria, conhecimento! Pois, nem sempre o indivíduo que detém o poder está habito a ele.
 
Infelizmente, em nosso país o poder muitas vezes não é alcançado por mérito, abre se aqui um parêntese que algumas empresas e organizações estão buscando e percebendo que é necessário se ter atenção a esta questão.
 
Poder alinhado a conhecimento técnico, experiencia adquirida, são pontos fortes para se alcançar sucesso e alcançar resultados.
 
Estamos engatinhando a passos lentos, mas estamos, em todos os segmentos seja setor privado ou político, temos inúmeros “chefes” se digladiando entre seus poderes enquanto seus subordinados aguardam as próximas decisões inúmeras ao longo de todo processo. O que não seria diferente pois cada “chefe” precisa exercer seu “poder” resultado do processo é o que menos importa.
 
Uma boa gestão existe com bons profissionais técnicos que agregam valor, uma gestão de poder é eficaz quando se tem conhecimento do que se fala e do que se representa na organização.
 
Compreender o comportamento humano é manter bons profissionais no ambiente de trabalho, catalisar capital humano por mérito e competência e uma gestão eficaz.
 
 
 
 
 
 
 
 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.

     
     
     
     

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Ok, eu aceito