Postado em sábado, 18 de janeiro de 2020 às 11:11

Depois de analisar estes 4 benefícios, vai ser difícil não deixar seu filho adotar um bichinho


 O afeto compartilhado e a companhia irrevogável são alguns dos fatores que fazem de cães e gatos membros mais do que indispensável na família de muita gente. Mas além do carisma, facilmente associado aos bichinhos, eles também exigem cuidado e dedicação. Diante da responsabilidade de ter um animalzinho e de cuidar de uma criança, alguns pais pensam duas vezes antes de adotar cães ou gatos.

Verdade é que, como qualquer decisão importante, é essencial refletir à respeito, mas também é interessante saber que existem benefícios cientificamente comprovados em ter bichinhos convivendo com crianças.

Habilidade social

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Cambridge apontou grandes evidências de que animais domésticos podem contribuir muito para o desenvolvimento da criança e exercer impacto positivo nas habilidades sociais e no bem-estar emocional delas.

Conforme Matt assells, psiquiatra que conduziu o estudo, a relação que uma criança estabelece com um bichinho de estimação, especialmente cachorros, são prévias de sensações que elas vão desenvolver e aprimorar conforme forem crescendo e se relacionando com pessoas.


Prevenção de ansiedade


Um estudo realizado pela Universidade de Oklahoma e publicado no site CDC ( Centers for Disease Control and Prevention) demonstrou que crianças que convivem com cães de estimação têm menos chance de sofrer de ansiedade infantil. Conforme a pesquisa, a relação estabelecida entre criança e animal estimula o afeto, o companheirismo, o senso de responsabilidade e a paciência, fatores que tendem a preencher de tal forma o dia a dia das crianças que dificulta um “espaço fértil” para que ela sofra de ansiedade.

Resistência à asma

Além de um companheiro para se divertir, um estudo demonstrou que ter um cachorro quando se é criança diminui em 15% o risco de desenvolver asma. Publicado na revista Jama Pediatrics, a pesquisa partiu de estudos anteriores que indicavam que crianças que cresciam na fazenda tinham mais resistência à asma. Assim, eles fizeram experimentos para determinar se o mesmo ocorria com crianças dentro de casa e conseguiram confirmar a tese. O experimento foi feito por pesquisadores da Universidade Uppsala e do Instituto Karolinska.

Resistência a alergias


Um estudo realizado pela Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, mostrou que a exposição de bebês desde cedo ao contato com os pets pode influenciar positivamente o desenvolvimento do sistema imunológico e reduzir a probabilidade de crianças sofrerem com algumas alergias. No estudo, os pesquisadores acompanharam 275 crianças por três anos e concluíram que as que conviviam com cachorro em casa tinham menos probabilidade de apresentar dermatite atópica e ruídos decorrentes de crises de asma.



Fonte:Vix



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.