Postado em segunda-feira, 4 de novembro de 2019 às 16:04

Pernalonga e Divino são os finalistas da Copa Alfenas

As duas equipes venceram e farão a grande final no próximo domingo.


Otávio Borba

As equipes Pernalonga e Divino vão disputar o título da Copa Alfenas de Futebol no próximo domingo. A decisão dos finalistas saiu no final de semana no Estádio Rachid B. Saliba, o Pernalonga Lanches derrotou o Alfenense por 2 a 1, enquanto que o Divinoeliminou o Chapadão nos pênaltis.

Chapadão e Divino haviam se classificado no último dia 27, enquanto Alfenense e Pernalonga já haviam se classificados para a semifinal da Copa Alfenas no final de semana anterior.
 
No primeiro jogo da manhã, o Pernalonga Lanches se deu bem ao enfrentar o Alfenense, que começou melhor, mas errava demais nas conclusões e o Pernalonga foi se ajeitando e colocando perigo a meta de Max Augusto.

Depois do placar em branco na primeira etapa, o primeiro gol veio, aos 22 minutos, com Cássio Vinicius cobrando escanteio e contando com a infelicidade do goleiro Max Augusto. Abriu o marcador para o time comandado por Josiel Gomes.

E de falha também o Alfenense chegou ao empate quando o goleiro Paulo Roberto soltou uma bola que parecia dominada e Kleber Magrão tocou para Rodrigo Oliveira igualar o marcador em um gol.

O Alfenense não conseguiu superar o Pernalonga, que disputará a final (Foto: Otávio Borba)


Novamente a zaga do Pernalonga se mostrou firme com Samuel Júlio e Pedro Paulo que fizeram ótima partida. Já o Alfenense esteve muito abaixo do que se esperava. Não se encontrava de modo algum, enquanto o Pernalonga mostrou bem mais determinação que o time comandado por Cleitão Cecílio.

E pela incessante luta foi premiado com um gol aos 50 minutos quando Lucas “Índio”, sem o devido combate, teve tempo para pensar, preparar, ajeitar o corpo e bater forte antes da marcação e fazer 2 a 1 no placar dando números finais ao marcador e levando o Pernalonga Lanches a grande final.

A arbitragem esteve a cargo de Alexandre Flausino, sendo auxiliado por Douglas Rabelo e Juraci Bispo. Na súmula, Wania Florêncio e como delegados da partida Luciano Fernando e Wellington Ruela.

O Pernalonga venceu com Paulo Roberto, Wiris Teodoro, Samuel Julio, Pedro Paulo e Gabriel Patrick, Guilherme Cardoso, Dieimis Silva, Jhonathan Albert, Levi Campos, Gustavo Henrique e Lucas Indio. No banco, Josiel contou com Marcos Paulo, Sivaldo, Sérgio Henrique, Cássio Vinicius, Bruno Paulo e Marquinho Pantera.

O Alfenense perdeu com Max Augusto, Alisson Alves, Bianchini, Danilo Lourenço e Marcelinho, Eduardo Mamão, Rafael Carneiro e Alexandre Coelho, Gustavo, Rodrigo Oliveira e Japinha. No banco, Cleitão contou com Luiz Roberto, Christofer, Diego Esteves, Rafael Bernades, Juliano Carlos e Kleber Magrão.


Nos pênaltis, Divino passa pelo Chapadão

E no jogo de fundo, empate em dois gols entre o Chapadão e Família Divino pelo placar de 2 a 2, com vitória nas penalidades do time de Celsinho por 9 a 8.

Logo aos dois minutos, o lateral direito Gabriel Rufino aproveitando sobra de bola, bateu forte e fez 1 a 0 no marcador em um belo gol de fora da área.

Aos dez minutos, o Chapadão chegou ao empate com Iago Eliel que aproveitou rebote do goleiro Tonhão após forte chute de Lucas Vinicius. Iago, reforço de Machado, foi um dos desataques desta competição, sendo muito útil a sua equipe e dando trabalho aos seus marcadores.

E aos 15 minutos, outro gol. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Hiago Lourenço aproveitou vacilo na marcação defensiva do Divino e faz 2 a 1 no marcador.

O Divino buscou o empate aos 36 minutos em falha do goleiro Jefinho e Jhon Santos aproveitou e fez 2 a 2 no marcador.

O Divino derrotou o Cahpadão nos pênaltis e está na final (Fotos: Otávio Borba)


Os gols ficaram mesmo no primeiro tempo, pois na etapa final pouca criação de ambos os lados. A chance mais clara foi do Chapadão quando Iago Eliel recebeu bom passe de Lucas e o goleiro Celsinho Junior, que tinha entrado no lugar de Tonhão, contundido, fez excelente defesa, evitando o que seria o gol da vitória do Chapadão.

E nas cobranças de pênaltis deu Divino que busca agora o tri campeonato. Venceu por 9 a 8. Celsinho Junior defendeu a cobrança de Eduardo Carvalho e, em seguida, o zagueiro Alexandre Vitor marcou e fechou as contas para o time divinense.

A arbitragem foi de Duílio Assis, sendo auxiliado por Juraci Bispo e Jaílson Adonis.

O Divino jogou com Tonhão, Gabriel Rufino, Matheus Lohan, Alexandre Vitor e Zé Henrique, Gamel, Paulo Sérgio “Tuty”, e Lucas Silva, Jhon Santos, Tubão e Fabinho Graveto. No banco, Celsinho Liberato contou com Celso Junior, Agmon, Matheus Leal, Luiz Eduardo, Thiago Nunes e Matheus Souza.

O Chapadão se despediu com Jefinho, Daniel Divino, Hiago Lourenço, Ivan e Márcio Diego, Guinho, Kelison e Lucas Vinicius, Iago Eliel, Fernandinho Sheik e Wallas Claudino. No banco, Itamar Borges contoku com Eduardo Carvalho, Bruno, Otoniel Boi, Zé Gonzaga e Gabriel Braga.


Decisão

No próximo domingo, dia 10, no estádio Rachid B. Saliba ocorre as decisões das duas séries. Na B, às 8h30, Clube Esportivo Operário B e Seleção de Fama e, em seguida, Família Divino e Pernalonga Lanches.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.