Postado em segunda-feira, 28 de outubro de 2019 às 07:51

Homens brasileiros estão mais engajados em sua rotina de higiene e beleza

O mercado de beleza especializado no público masculino está se transformando e amadurecendo nos últimos anos, especialmente no Brasil.


O mercado de beleza especializado no público masculino está se transformando e amadurecendo nos últimos anos, especialmente no Brasil. Um novo estudo da Kantar, líder global em dados, insights e consultoria, analisou o comportamento de 22.000 homens em oito países, descobrindo que estão cada vez mais preocupados com sua rotina de cuidados pessoais. Enquanto 67% dos brasileiros declaram tentar manter sua aparência, a média global é significativamente menor, com 57%.

No que se refere ao envelhecimento, há diferenças visíveis por país. Os brasileiros se destacam mais uma vez, com mais da metade (54%) alegando que farão o que puderem para parecer mais jovens, atrás apenas dos chineses, com 58%.

Embora os homens brasileiros fiquem em segundo lugar no que diz respeito à importância de ter uma aparência jovem, eles são os mais envolvidos em termos de uso semanal de produtos de cuidados pessoais, com em média 63 por semana (sendo 47 a média global). Isso ocorre devido ao uso de categorias como sabonete, desodorante, shampoo, fio dental e pós-barba.

Quando se trata de gastar dinheiro em produtos de beleza e cuidados pessoais, os alemães superam os outros, com 68% mencionando que gostam de gastar muito com os produtos dessas categorias, em comparação com a média global de 21%. Curiosamente, apesar de serem conhecidos por suas culturas de cuidados pessoais, os franceses e americanos são os menos propensos a gastar com esses produtos, com respectivamente apenas 11% e 10%.

“No cenário global, é uma imagem promissora para marcas e fabricantes de produtos de higiene e beleza. Os homens estão se mostrando mais preocupados com a aparência e confortáveis consumindo esses produtos, além de estarem adquirindo um maior conhecimento sobre o que está nas prateleiras. Como vimos, o brasileiro é mais receptivo do que a média global, mas ainda há carência de produtos específicos para esse público, impedindo o crescimento ainda maior da categoria”, comenta Renan Morais, especialista em insights da Kantar.

Quanto às principais preocupações enfrentadas pelos homens brasileiros, destacam-se acne e pele oleosa. No total, 63% declararam que tiveram algum problema de pele no ano passado, 8% a mais do que a média mundial. O Brasil também se sobressai na procura por tratamentos profissionais, sendo o país em que os homens mais optaram por cuidar da sua estética nos últimos 6 meses (29%), mais do que o dobro da média geral de 14%.

Além dos tratamentos profissionais, os brasileiros têm 87% mais chance de experimentar produtos de barba, 61% de acompanhar as últimas tendências da moda e 32% de preferir produtos naturais, em comparação à média global. Sendo eles surpreendentemente os mais propensos a dizer que estão envolvidos com a categoria, a qualidade dos produtos se torna uma característica muito importante. Quase metade (47%) alega verificar este detalhe para sua decisão final, contra 38% globalmente. As recomendações também são importantes na decisão de compra, influenciando mais de 20% dos produtos de cuidados pessoais comprados por homens brasileiros.

“Mesmo a adesão da rotina de cuidados pessoais por parte dos homens ser uma tendência e um grande desafio em alguns países, o mercado brasileiro está em alta. Com 35%, o Brasil lidera o ranking de pessoas categorizadas como heavy users, ou seja, que possuem mais frequência nas ocasiões de cuidados pessoais ao longo da semana.”, afirma Renan.

Fonte: PanoramaFarmaceutico



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.