Postado em terça-feira, 10 de abril de 2018 às 14:02

Vereador pede desculpa por conteúdo de áudio vazado

Guinho pediu desculpas em plenário por conta do conteúdo de áudio de sua autoria que foi vazado em grupos de whatsapp.


Alessandro Emergente

O vereador Vagner Morais (Guinho/PT) pediu desculpas em plenário, durante a sessão legislativa de segunda-feira, por conta do conteúdo de áudio de sua autoria que foi vazado em grupos de whatsapp na última sexta-feira. Ele justificou a fala como uma brincadeira feita com um amigo.

Na sexta-feira, véspera da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um áudio do parlamentar dizia que comerciantes contrários a Lula deveriam ficar atentos, uma vez que haveria um grande protesto em Alfenas e que os manifestantes iriam “quebrar” parte do comércio.

No mesmo dia estava programada uma manifestação, organizada pelo Partido dos Trabalhadores (PT), pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pelo Movimento Sem Terra (MST). Os manifestantes chegaram a bloquear o trevo de Alfenas, no entroncamento da BR-491 com a MG-179.


Guinho pediu desculpas aos comerciantes e justificou a fala como uma brincadeira feita com um amigo comerciante. Porém, esse comerciante teria postado em um grupo de amigos a fala, que acabou vazando. O áudio foi compartilhado em vários grupos de whatsapp.

Guinho lamentou o episódio que teve origem em uma brincadeira (Foto: Alessandro Emergente/Arquivo - Alfenas Hoje)


Durante a sessão legislativa, Guinho exibiu um outro áudio feito pelo comerciante que explica a situação. O petista disse que o seu comerciante cometeu uma irresponsabilidade ao vazar o áudio fora de contexto, mas que não iria responsabilizá-lo porque o mesmo não imaginou a proporção que o caso tomou.

O vereador também comentou sobre a atitude de um manifestante, durante o protesto no trevo, que quebrou o retrovisor de um carro que passava pelo local. Guinho condenou a atitude do manifestante e disse que os organizadores do protesto assumirão o prejuízo do motorista.

Aprovados

Um projeto de lei foi aprovado em primeiro turno e terá que ser novamente submetido ao plenário na próxima sessão legislativa, na segunda-feira. A proposição, aprovada por 8 a 3, autoriza a Prefeitura de Alfenas a proceder transferência de um terreno do Município para construção de uma unidade do PSF (Programa Saúde da Família) no Itaparica.

Pela autorização, o governo poderá repassar o terreno com custo com a obrigação do adquirente construir um espaço físico em condições de locar para o Município para que possa funcionar uma unidade de PSF.

Um outro projeto, também da Prefeitura de Alfenas, estava na pauta de votação, mas foi adiado por 30 dias. O adiamento foi solicitado pelo vereador João Carlos Tercetti (PRP) após surgir divergências em plenário.

O projeto institui o “Programa Amor à Vida", programa de incentivos tributários para doadores de sangue. A proposta atende a uma indicação de Tercetti, pelo texto atual, o contribuinte que doar sangue, três vezes ao ano, poderá obter 20% de desconto no IPTU (Imposto Predial Territorial e Urbano).

NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.