Postado em sábado, 20 de janeiro de 2018 às 09:05

Exercício “minhoca” é nova febre que define muito a barriga, braços e pernas: aprenda

O exercício, que ganha o nome curioso porque imita os movimentos de uma minhoca caminhando, não exige qualquer equipamento ou acessório e pode ser feito sem sair de casa...


 Bastante conhecido entre praticantes de Crossfit, o exercício da minhoca trabalha praticamente todo o corpo, fortalecendo braços, pernas, costas, além de ajudar a definir a região abdominal.

O exercício, que ganha o nome curioso porque imita os movimentos de uma minhoca caminhando, não exige qualquer equipamento ou acessório e pode ser feito sem sair de casa. Aprenda o passo a passo da atividade, os cuidados necessários e entenda por que ela virou uma febre nos treinos:

Como fazer o exercício minhoca

 

  1. De pé, mantenha os pés na largura dos quadris e, em seguida, incline o tronco para a frente, posicionando as mãos no chão, na frente dos pés (como se fosse alongar). Flexione o joelho se achar necessário.
  2. Desloque o peso do corpo para as mãos e comece a movimentá-las para a frente. Contraia os glúteos, mantenha o tronco firme, deixando as costas em posição neutra enquanto caminha com as mãos.
  3. Continue movimentando-as para frente, usando a palma da mão como apoio ou o antebraço, até chegar à posição de prancha.
  4. Quando chegar à posição de prancha, permaneça parado por 2 segundos e retorne à pose inicial, revertendo o movimento.


Para evitar lesões durante a atividade, mantenha as costas sempre retas em todo o movimento. Concentre-se em fazer um exercício lento e controlado, em vez de apostar na velocidade.


O exercício da minhoca, por exigir força da região do core, ajuda a estabilizar a coluna vertebral ao mesmo tempo em que trabalha os músculos abdominais ao longo do movimento.

Como os braços recebem grande parte do seu peso corporal, tanto os bíceps quanto os antebraços são ativados no treino. A atividade também fortalece ombros e os músculos peitorais, da região posterior da coxa e dos glúteos.




Fonte: Vix