Postado em sexta-feira, 29 de maio de 2015

Técnicos administrativos da Unifal iniciam greve para reivindicação de reajuste

Eles reivindicam reajuste salarial, reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas universidades federais.


 Da Redação

Técnicos administrativos da Unifal (Universidade Federal de Alfenas) aderiram, na quinta-feira (28), a uma paralisação nacional convocada pela Federação dos Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra). Eles reivindicam reajuste salarial, reestruturação da carreira e aumento de investimentos nas universidades federais.

Segundo informações divulgadas pelo G1, cerca de 10% dos técnicos administrativos aderiram à paralisação nos três campi da universidade. A universidade mantém dois campi em Alfenas (central e Santa Clara), um em Varginha e outro em Poços de Caldas.

Na região, servidores da Ufla (Universidade Federal de Lavras) também estão em greve. Já os servidores da Unifei (Universidade Federal de Itajubá) e do campus de Pouso Alegre do Instituto Federal do Sul de Minas (IF Sul de Minas) não aderiram à greve.

A greve, aprovado em 16 de maio, começou em universidades federais de Alagoas, Amapá, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambucano, Rio de Janeiro, Sergipe, Minas Gerais e Tocantins.

O Ministério da Educação informou que se reuniu com as entidades em busca de diálogo e foi informado desde o início de que havia data marcada para a greve. "Isto não é diálogo. O diálogo supõe a vontade de ambas as partes de conversar, só recorrendo à greve em último caso", afirmou o MEC em reportagem do G1.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.