Postado em terça-feira, 24 de março de 2015 às 11:41

Em ação conjunta, Secretarias criam plano de combate à dengue; “Dia D” será na sexta

Em Alfenas foram notificados 215 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 49 casos da doença.


 Alessandro Emergente

Um plano de combate à dengue foi anunciado essa semana pela prefeitura de Alfenas. A força-tarefa envolve a participação de diversas secretarias municipais e o chamado Dia “D”, que marca o lançamento oficial do plano de ação, está agendado para sexta-feira (dia 27).

Uma agenda multissetorial, entre as Secretarias de Saúde, Obras, Meio Ambiente, Educação e de Defesa Social, será cumprida em diversos bairros da cidade, com foco na coleta de objetos de material em desuso (como latas, garrafas, pneus, etc.), descartados por moradores, além da informação e da conscientização sobre os riscos da doença.

A decisão de criar o plano de combate e prevenção à dengue foi em uma reunião, na tarde de segunda-feira, na sede da Secretaria de Saúde, e que contou com a presença do vice-prefeito, Décio Paulino da Costa (PR). Em seguida, o secretário de Saúde, Maurício Durval de Sá, e o coordenador de Vigilância Epidemiológica, Volmir Maida, concederam uma entrevista coletiva à imprensa anunciando o plano de ação. 

Ao lado do secretário de Saúde, o coordenador de Vigilância Epidemiológica, Volmir Maida. exibe uma cartilha com orientação sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito (Foto: Alessandro Emergente)

A preocupação é com o período chuvoso em que há um risco maior da proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. O último índice de infestação da larva, o chamado Levantamento de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), apontou 2,7%, o que revela uma queda ao índice anterior, de 3,47%. O antigo índice foi anunciado no mês passado e revelava uma preocupação, uma vez que se aproximava da classificação de “alto risco” de epidemia. 

Apesar da queda do índice de infestação, Maida diz que é preciso ficar atento, principalmente neste período do ano. Ele alerta que, terminado o período de chuva, o ovo do mosquito leva dez dias para se tornar adulto. É quando então poderá ocorrer um aumento dos casos da doença.

O índice de 2,7% permanece na classificação “médio risco” de epidemia, conforme classificação da OMS (Organização Mundial de Saúde). O recomendado é que esse índice fique abaixo de 1%. O próximo levantamento será em outubro, conforme preconização do Ministério da Saúde.

Jd São Carlos e Jd Boa Esperança

Apesar do Dia “D” estar marcado para sexta-feira, a primeira força-tarefa está marcada para essa quarta-feira, 25, no Jardim São Carlos - na região que fica abaixo da avenida Governador Valadares. O bairro é um dos locais que mais preocupa, de acordo com o levantamento do índice de infestação. No Jardim Boa Esperança, a ação será desenvolvida na sexta-feira. 

Uma campanha de orientação a população está sendo realizada em uma força-tarefa (Foto: Ascom/Prefeitura)

Neste dia, 21 agentes comunitários e 17 agentes combate à endemias estarão realizando visitas e orientação aos moradores. Além disso, dois caminhões, um da Secretaria de Obras e outro da Secretaria de Meio Ambiente, vão atuar na operação intitulada “Cata Treco”, no bairro.

Segundo a prefeitura, a operação “Cata Treco” já acontece todos os dias, em diversos pontos da cidade. Na manhã de segunda-feira, por exemplo, funcionários da Secretaria de Obras recolheram centenas de pneus espalhados pelo município. Além de informar a população de forma maciça e permanente, a Prefeitura mobilizou todas as Secretarias Municipais nessa força-tarefa.

Um cronograma, com dois bairros por semana, será definido iniciando pelos bairros prioritários, com base no levantamento feito pela Vigilância Epidemiológica. Uma das preocupações é com a concentração dos criadouros dos mosquitos estão nas residências: nada mais, nada menos que 91,2% do total. Por isso, foi elaborada uma cartilha com recomendações para os cuidados que devem ser tomados.

Dia “D”

Na sexta feira (27), será o Dia “D”, com uma megaoperação: uma blitz educativa no trânsito, organizada pela Secretaria de Defesa Social e pela Guarda Civil Municipal, vai distribuir panfletos, botons e adesivos (de adesão a campanha), das 8h às 10h e das 13h às 17h, no terminal de ônibus, na Praça da Emílio da Silveira e na Praça Getúlio Vargas.

Já a Secretaria de Educação vai desenvolver atividades (teatro, artes e exposições sobre como evitar a proliferação do mosquito) com os alunos da rede municipal de ensino.

Neste dia haverá uma operação “Cata Treco”, das Secretarias de Obras e de Meio Ambiente, em conjunto com a ação dos agentes de endemias e dos agentes comunitários, vai acontecer no bairro Boa Esperança.

Dados

Até o momento, foram notificados 215 casos suspeitos e confirmados 49 casos da doença em Alfenas. Atualmente são 45 agentes de combate à endemias (que atuam diretamente no combate aos focos do mosquito transmissor) e 113 agentes comunitários de saúde, que atuam em apoio através da conscientização da população. “Nossa missão é conscientizar. A única forma eficaz é prevenir e não deixar existir criadouros. E isso depende de um esforço coletivo indispensável”, diz o secretário de Saúde. 

Equipes da prefeitura alertam para objetos que podem servir como criadouros do mosquito, como pneus velhos. Mais de 90% dos focos do mosquitos estão em residências (Foto: Ascom/prefeitura)



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.