Postado em terça-feira, 8 de janeiro de 2019 às 09:09

Três suspeitos de assalto em Campo do Meio são presos em Alfenas

Thiago Ananias de Limas, Gabriel de Oliveira Silva e Olavo Rocha Antonacio foram presos pela PM.


Da Redação

Três suspeitos de praticarem um assalto em Campo do Meio foram presos em Alfenas na última sexta-feira. Os criminosos haviam levado joias, dinheiro, objetos como celulares e notebook e o carro da família. Os suspeitos presos são Thiago Ananias de Limas, 26 anos, Gabriel de Oliveira Silva, 18 anos, e Olavo Rocha Antonacio, 25 anos.

Os ladrões, encapuzados e utilizando máscaras do tipo "Halloween/pânico", invadiram a residência e renderam a moradora e a empregada. Em seguida, as vítimas foram amarradas e forçadas a abrirem um cofre. Conseguiram retirar joias avaliadas em R$ 1,5 mil.

O proprietário da casa, que estava no quarto dos fundos, ouviu a movimentação e ao chegar a sala da residência também foi rendido. Os criminosos levaram uma quantia em dinheiro (R$ 1,5 mil) e trancaram as vítimas em um quarto. Um dos carros da família, um Ford Focus, foi levado pelos bandidos.

A Polícia Militar recebeu a informação sobre o roubo e passou a fazer um rastreamento. Analisaram imagens internas da casa e de comércios próximo, além do sistema de vigilância da GCM (Guarda Civil Municipal), de Alfenas.

Os suspeitos foram presos pela Polícia Militar na sexta-feira (Foto: Reprodução/Minas Acontece)


Os suspeitos se deslocaram para Alfenas e foram até um estabelecimento comercial, localizado na Praça Dr. Emílio da Silveira, para deixar as joias roubadas. Ao deixarem o local, os três suspeitos foram abordados pelo Tático Móvel próximo ao cruzamento entre as ruas Gabriel Monteiro da Silva e João de Souza Sobrinho. Com eles foram encontrados cerca de R$ 2 mil, além de joias. O notebook roubado foi localizado pelos policiais na casa de Antonacio, um dos suspeitos de participação no roubo.

O responsável pela joalharia no centro de Alfenas, Ronaldo de Oliveira Braga, 49 anos, entregou aos policiais uma barra de ouro, de aproximadamente 80 gramas, mencionado que a mesma tinha sido confeccionada com as joias deixadas pelos envolvidos e que foram derretidas. Também entregou a PM outras joias deixadas pelos suspeitos.

O comerciante disse que apenas recebeu o material para realizar o serviço, porém – segundo a PM - sem qualquer comprovação de origem ou cadastro dos suspeitos na entrega dos materiais. O homem reconheceu, por fotos, os três suspeitos presos como sendo os que haviam deixado as joias no local. O comerciante foi conduzido até a 2ª Delegacia Regional da Polícia Civil.



NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.