Postado em terça-feira, 24 de maio de 2016 às 14:10

Ladrões rendem gerente e roubam quase R$ 300 mil de agência bancária no centro

O assalto foi após os ladrões invadirem a residência do gerente e fazer a sua família como refém.


 Alessandro Emergente

Assaltantes levaram aproximadamente R$ 300 mil de uma agência bancária, no centro de Alfenas, na manhã desta terça-feira (24). O assalto foi após os ladrões invadirem a residência do gerente e fazer a sua família como refém.

De acordo com a Polícia Civil, quatro pessoas estiveram envolvidas no assalto. Os criminosos invadiram a residência do gerente do banco, mantiveram a família dele como refém. No período da manhã, um dos assaltantes manteve o gerente sob ameaça e o acompanhou até a agência.

Já na agência, após a chegada dos demais funcionários, todos foram rendidos e um dos funcionários foi obrigado a abrir o cofre. Segundo a Polícia Civil, foram roubados aproximadamente R$ 300 mil.

Após o assalto, a família do gerente foi liberada pelos bandidos. Os veículos utilizados - um deles roubado dias antes em Alfenas e outro da própria vítima desta terça-feira - foram abandonados numa estrada sentido serrania.

Outro crime

A agência assaltada na manhã desta terça-feira é a mesma que foi alvo de assaltantes em março deste ano, quando dois ladrões roubaram malotes da empresa Alfetur que seriam depositados. Dois suspeitos foram presos naquela ocasião.

As apurações sobre o crime desta terça-feira estão sendo realizada pela Delegacia de Crimes Violentos contra o Patrimônio da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil (2ª DRPC). A unidade é comandada pelo delegado Márcio Bijalon. Até a publicação desta reportagem ninguém havia sido preso.

“Golpe do sapatinho”

O crime praticado nesta manhã é denominado “golpe do sapatinho”. Nesta modalidade de crime, os criminosos escolhem um alvo dentro da agência bancária, de preferência um funcionário que esteja ligado diretamente com a abertura do cofre da agência, sendo que em seguida os ladrões localizam sua residência ou de um familiar da vítima para que possam dar início a execução do crime.

Geralmente, o início da execução do crime ocorre na noite anterior ou mesmo no amanhecer do dia, onde a quadrilha invade a casa do funcionário do banco fazendo a sua família como refém, exigindo que o mesmo facilite a entrada do bando.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.