Postado em quarta-feira, 31 de outubro de 2018 às 12:12

Barriga dura é um sinal bem perigoso que você não pode ignorar: entenda o problema

Além de provocar desconfortos estéticos para muitas pessoas, uma barriga saliente pode ser sinal de problemas graves de saúde e não deve ser ignorada.


 Além de provocar desconfortos estéticos para muitas pessoas, uma barriga saliente pode ser sinal de problemas graves de saúde e não deve ser ignorada.

Segundo o cardiologista Fúlvio J. Barbato Junior, do Hospital e Maternidade São Cristóvão, há dois tipos de gordura abdominal: a subcutânea, que se localiza a frente dos músculos abdominais, e a visceral, que se acumula entre as alças intestinais e órgãos internos como o fígado.

Barriga dura é sinal de que a pessoa tem acúmulo de gordura visceral. A impressão de estar endurecida acontece porque ela está abaixo de uma camada de resistentes músculos. E é justamente este tipo que pede mais cuidados, já que está alocada muito próxima a órgãos vitais, como o fígado, por exemplo.

A barriga saliente enrijecida, portanto, está relacionada a condições graves como obesidade, colesterol alto, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.

Quando a barriga saliente é perigosa?

Ter uma barriguinha saliente só representa um risco de se ela ultrapassar os 88 cm para as mulheres e os homens 102 cm. A medida pela fita métrica calculada no ponto médio entre a última costela e a crista ilíaca é um método simples e confiável, explica o médico.

Como eliminar a gordura visceral

Apesar de mais perigosa, a gordura visceral é mais fácil de ser eliminada do que a localizada. Perder apenas 5 a 10% do seu peso corporal já ajuda a remover entre 25% e 40% da sua gordura visceral.

A alimentação tem papel fundamental no processo de eliminação de gordura visceral. O consumo excessivo de alimentos ultraprocessados, pão branco, biscoitos, açúcares refinados e bebidas açucaradas, por exemplo, atrapalha a saúde e a perda de gordura abdominal.

É importante ainda reduzir a ingestão de gordura saturada, encontrada em carne vermelha e laticínios, e incluir no cardápio alimentos ricos em fibras e gorduras boas, presentes em azeite de oliva e abacate, por exemplo.

A prática regular de exercícios físicos não deve ser ignorada e as atividades precisam ser orientadas e acompanhadas por um profissional. Exercícios de cardio, sozinhos, não farão sua barriguinha desaparecer, por exemplo. É importante apostar em uma combinação de pesos e treinamento cardiovascular.



Fonte:Vix

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.