Postado em segunda-feira, 22 de janeiro de 2018 às 09:56

Presidente sul-coreano espera que reaproximação entre Coreias "abra porta" para conversas com EUA

 O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, disse nesta segunda-feira (22) que uma reaproximação nas relações entre as duas Coreias antes da Olimpíada de Inverno do mês que vem representa uma "chance preciosa" de conversas entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte sobre os programas nuclear e de mísseis de Pyongyang.

Após um ano de crescente tensão na península coreana, a diplomacia voltada para o esporte permitiu que o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciasse no sábado (20) que a Coreia do Norte irá enviar 22 atletas aos Jogos de Inverno da Coreia do Sul, que serão realizados de 9 a 25 de fevereiro.

A Olimpíada possibilita uma "chance preciosa de abrir a porta" para conversas para resolver a questão nuclear e estabelecer paz na península, disse Moon em encontro com autoridades na Casa Azul, sede da Presidência sul-coreana.

"Mas ninguém pode ser otimista sobre quanto tempo o humor atual para diálogo irá durar", disse Moon. "Nós precisamos de sabedoria e esforços para fortalecer as oportunidades de diálogo além da Olimpíada, para que conversas intercoreanas levem a conversas entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte e outras formas de diálogo".

Embora pesquisas de opinião recentes indiquem que a maior parte dos sul-coreanos aprovam a participação da Coreia do Norte nos Jogos, adversários conservadores protagonizaram uma pequena, porém chamativa, manifestação conforme uma delegação norte-coreana inspecionava locais em Seul para eventos culturais que serão realizados às margens da Olimpíada.

A polícia sul-coreana interveio quando um grupo de manifestantes queimou uma fotografia do líder norte-coreano, Kim Jong Un, na escada da estação ferroviária central de Seul, onde uma delegação da Coreia do Norte havia desembarcado mais cedo.

Segurando um cartaz dizendo "Nós somos opostos à Olimpíada de Pyongyang de Kim Jong Un", os manifestantes gritaram que a Coreia do Norte "roubou" atenção do evento da Coreia do Sul.

Uma série de eventos, incluindo concertos, exercícios conjuntos de treinos e demonstrações esportivas são planejadas para durante a Olimpíada.

Reaproximação

Em 9 de janeiros, após mais de 2 anos sem diálogo entre os países, representantes das duas coreias participaram de um encontro em que decidiram manter o diálogo para reduzir a tensão na região, que enfrentou uma escalada na tensão em 2017. Esse ano foi marcado pelos seguidos testes de armas norte-coreanas e pelo tom beligerante com o qual respondeu ao regime de Kim Jong-un, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Neste encontro, também ficou decidido que a Coreia do Norte enviaria uma delegação de autoridades de alto nível e uma equipe de torcida aos Jogos Olímpicos de Inverno.



Fonte: G1 MUNDO