Postado em quinta-feira, 9 de outubro de 2014 às 13:15

Polícia pede prisão de dono de creche clandestina por suspeita de pedofilia

O suspeito e a esposa são de Alfenas e montaram a creche em Itatiba, interior de SP.


 Da Redação

A Polícia Civil está a procura de um homem, suspeito de cometer abusos sexuais contra crianças em uma creche no interior de São Paulo. Ele e a esposa são de Alfenas e eram proprietários de uma creche clandestina em Itatiba (SP). A polícia ainda investiga se a mulher sabia dos supostos crimes. As informações são do programa “Cidade Alerta”, da TV Record.

O programa, apresentado por Marcelo Rezende, exibiu a reportagem sobre o assunto na noite de quinta-feira. Segundo a reportagem, o casal mudou-se para Itatiba (SP), município localizado próximo a Campinas, há cerca de três anos e montou uma espécie de creche em uma residência. No imóvel, as mães deixavam as crianças, de 2 a 8 anos, por meio período e pagavam R$ 150 por mês, além de ajuda com lanche.

O suspeito é Wagner Moreira (conhecido como Tio Chiquinho), 35 anos, que comandava a creche com a esposa, Maria Dalila Toledo (conhecida como Tia Mara), 30 anos. Os dois desapareceram, com o três filhos do casal, após as denúncias e ainda não há pistas de onde eles estão. 

O caso com os supeitos, que aparecem acima, foi abordado durante o Cidade Alerta,
apresentado por Marcelo Rezende (Foto: Reprodução/TV Record)

Sete boletins de ocorrência foram registrados e a Polícia Civil aguarda os laudos com os resultados dos exames de corpo delito. A Polícia pediu a prisão temporária de Moreira e ainda investiga a participação da mulher no caso.

Segundo o Cidade Alerta, após as informações sobre as denúncias, outras mães conversaram com seus filhos sobre o assunto e descobriram que eles também podem ter sido vítimas. Ainda não há pistas do local onde o casal possa estar.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.