Postado em sexta-feira, 27 de dezembro de 2013 às 01:01
Atualizada em sábado, 28 de dezembro de 2013 às 17:14

Fundador da ONG Vida Viva, Mério Alves morre aos 76 anos, vítima de infarto

O fundador da Vida Viva e ex-secretário de Saúde de Alfenas não resistiu a um infarto na noite de quinta-feira.


Da Redação 

Faleceu na noite desta quinta-feira (26) Mério Rodrigues Alves, fundador e presidente da Associação dos Voluntários Vida Viva de apoio aos pacientes com câncer. Ele, que tinha 76 anos, sofreu um infarto fulminante pouco antes de ser submetido a um exame eletrocardiograma no Hospital Imesa.

Mério havia acabado de chegar de viagem quando reclamou de dores no peito ao neto, que o levou até o hospital particular por volta das 18h30. Segundo Juviano Cobra, que trabalha na Vida Viva, o fundador da entidade passou pela consulta e se preparava para ser submetido ao “eletro”, quando enfartou de maneira fulminante. Os médicos tentaram reanimá-lo "mas não conseguiram", comentou.
 

Nos últimos dias, em função do Natal, Mério Alves visitou familiares em Unaí, no Noroeste do Estado, e em São Gotardo, no Triângulo Mineiro, percorrendo mais de 2 mil quilômetros. 

O corpo será velado no velório municipal. A hora do sepultamento ainda não foi determinada, porém a probabilidade é de que ocorra no último horário disponível para que haja tempo para as homenagens. 

Voluntário da Vida Viva 

Atuando por meio do voluntariado, a ONG (Organização Não Governamental) Vida Viva foi fundada em 2002 por Mério Rodrigues Alves, que vivia um drama pessoal com sua esposa Ilza, vítima da leucemia, que ela tratava em Varginha.
 
Mério Alves chegou a assumir a Secretaria de Alfenas no início do ano, mas
deixou o cargo em abril (Foto: Alessandro Emergente/Arquivo) 
 
Em 2009 a Associação inaugurou a sede própria e o Centro de Apoio e Prevenção do Câncer de Alfenas, na rua João Paulino Damasceno, bairro Santa Rita. O espaço oferece estrutura para os projetos de assistência gratuita aos portadores do câncer na região. Segundo dados da entidade, a ONG tem um cadastro de mais 1.500 assistidos sendo crianças, adultos e idosos com câncer e outras doenças graves. 
 
Secretário de Saúde
 
Mério Alves também foi por pouco mais de três meses secretário municipal de Saúde da gestão de Maurílio Peloso, de 1º de janeiro até 23 de abril, quando deixou o Governo Municipal alegando motivos particulares. 
 
Em Tempo

O corpo de Mério Rodrigues Alves foi sepultado na noite de sexta-feira (27) no 2° Cemitério de Alfenas. O prefeito Maurílio Peloso decretou luto oficial de três dias no município.

Gerente aposentado do Banco do Brasil, o benemérito deixou a esposa Ilza e os filhos Merilza, Mério Júnior e Arley, além de cinco netos e um bisneto. Este ano ele já havia perdido a filha Soraia.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.