Postado em quarta-feira, 21 de agosto de 2013 às 14:19

Campanha de vacinação infantil começa no próximo sábado

A Campanha de Multivacinação em Alfenas começa no sábado e vai até a sexta-feira da semana quem vem. O objetivo é atualizar o calendário básico de vacinação das crianças, menores de 5 anos de idade.


Da Redação

A Campanha de Multivacinação em Alfenas começa no sábado (24) e vai até a sexta-feira da semana quem vem, dia 30. O objetivo é atualizar o calendário básico de vacinação das crianças, menores de 5 anos de idade (0 a 4 anos 11meses e 29 dias).

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, em Alfenas são mais de 4.300 crianças nesta faixa etária. Serão ofertadas todas as vacinas do calendário básico. Os pais ou responsáveis devem levar seus filhos com a caderneta de vacinação para avaliação, independente da situação vacinal.

As salas de vacinas vão funcionar das 8 às 17 horas. A relação de locais foi divulgada pela prefeitura: Ambulatório do Aparecida, Ambulatório São Vicente, PSF Jd. Primavera, PSF Santos Reis, PSF Pinheirinho, PSF Jd. Nova América e PSF Unisaúde.

Campanha nacional

A vacinação em Alfenas faz parte da campanha promovida pelo Ministério da Saúde em todo o país. Para a operacionalização da campanha, a União disponibilizou a estados e municípios R$ 18,6 milhões, envolvendo 34 mil postos fixos de vacinação - além dos volantes.

Foto: Reprodução

 

A campanha de vacinação começa nesse sábado

 

De acordo com o Ministério da Saúde, na campanha, serão oferecidas todas as vacinas do calendário básico infantil: BCG, hepatite B, penta, inativada poliomielite (VIP), oral poliomielite (VOP), rotavírus, pneumocócica 10 valente, meningocócica C conjugada, febre amarela, tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e DTP (difteria, tétano e coqueluche).

Durante a apresentação da campanha, no último dia 15, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, fez um apelo para que os pais levem as crianças aos postos de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS). “O ideal é que não esqueçam da caderneta, mas não tiver o documento, levem as crianças para que sejam avaliadas pelos profissionais de saúde”, afirmou o ministro.

Caso o posto não tenha o registro da criança, os profissionais de saúde seguem, segundo orientação do ministro, o protocolo do Ministério da Saúde, com as recomendações sobre o processo de atualização das vacinas, de acordo com faixa-etária.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.