Postado em quinta-feira, 16 de maio de 2013
Atualizada em quinta-feira, 16 de maio de 2013 às 11:52

Creas promove campanha de combate à exploração sexual

O Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) realiza, nesta sexta-feira, na Concha de Acústica da Praça Getúlio Vargas.


Da Redação

Em referência a Campanha Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas), juntamente com a Secretaria Municipal Ação e de Desenvolvimento Social, realiza uma mobilização na Concha de Acústica da Praça Getúlio Vargas. O evento será nesta sexta-feira, da 9h às 11h, e não quinta-feira como havia sido noticiado antes pela reportagem.

O evento tem por objetivo conscientizar e mobilizar a opinião pública em torno do grave problema da violência praticada contra crianças e adolescentes, com ênfase para prevenção e o enfrentamento dos casos de abuso e a exploração sexual. 

A campanha também visa colher informações sobre o problema e sobre a estrutura que existe no município para o atendimento da população, além de definir estratégias e proporcionar a articulação de uma “rede de proteção” aos direitos infanto-juvenis.

A campanha tem como símbolo uma flor, acompanhada da frase “Faça Bonito. Proteja nossas Crianças e Adolescentes”, destacando a importância da necessidade de defesa do direito das crianças de crescerem de forma saudável e protegida.

O símbolo surgiu durante a mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes de 2009. Porém, o que era para ser apenas uma campanha se tornou o símbolo da causa, a partir de 2010.

A escolha da data é uma lembrança a toda a sociedade brasileira sobre a menina sequestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, quando foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba.

A Lei 9.970, de 2000, instituiu o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infanto-juvenil”. A proposta foi apresentada pela ex-deputada federal Rita Camata (PMDB/ES), então presidente da Frente Parlamentar pela Criança e Adolescente do Congresso Nacional.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.