Postado em segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Alfenas integra lista internacional de economia solidária

Da Redação

Alfenas integra a relação de cidades que pratica o “Comércio Justo”, segundo critérios reconhecidos pela Fairtradetows. A entidade lista Alfenas em seu site pela atuação na política de economia solidária.
Este mês, o professor de economia pela Universidade Hokkaido, no Japão, Ken Hirano, visitou Alfenas para conhecer de perto o trabalho desenvolvido. “A cidade de Alfenas hoje está listada e é destaque internacional no site www.fairtradetows.org, sendo a cidade que pratica ativamente a economia solidária”, explica o economista Ken Hirano.

A compra direta da agricultura familiar local faz parte da economia solidária. Os produtos são destinados a merenda escolar. O projeto desenvolvido beneficia diretamente pequenos produtores, sendo a principal finalidade do Programa de Aquisição de Alimentos, em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

Segundo o prefeito Luiz Antônio da Silva (Luizinho/PT), o município adquire cerca de R$ 3,5 mil de cada produtor/ano, para venda no mercado. “O programa, além de beneficiar entidades sociais e consequentemente, as pessoas menos favorecidas, valoriza produto e produtor local, unindo as duas pontas desta rede”, destacou. 

Fotos: Henrique Higino

No Centro Vivencial foi montada uma loja com diversos produtos provenientes do programa Economia Solidária 

O economista japonês foi conhecer a cidade, seu comércio local, suas atividades econômicas e toda a metodologia de políticas públicas do município na economia solidária. Ken Hirano visitou a Loja de Economia Solidária, localizada no Centro Vivencial (antiga rodoviária), que expõe diversos produtos artesanais do CRAS, CREAS, CVT e de dez famílias, para comercialização.

No histórico de Alfenas já há realização da 1ª Feira Sul Mineira de Economia Solidária, em setembro de 2007. Na época, estiveram participando deste evento cerca de 157 municípios da região que expuseram produtos de artesanato, de alimentação e de agricultura familiar, entre outros. Foram mais de 20 mil visitantes nos três dias do evento.

Durante a Feira, aconteceu também o 2º Encontro Sul Mineiro de Economia Solidária, que contou com oficinas sobre os princípios da economia solidária, comercialização e comércio justo. A 1ª Feira Sul Mineira de Economia Solidária foi uma realização do Fórum Sul Mineiro de Economia Solidária, uma articulação que reuniu várias prefeituras, ONGs, universidades e empreendimentos solidários da região.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.