Postado em quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Dois homens são presos acusados de roubo a um posto de gasolina


A Polícia Militar prendeu na madrugada desta quinta-feira, dia 14, Tony Rios de Oliveira, 27 anos, acusado de tentar roubar o frentista do auto posto Ipiranga, localizado na avenida José Paulino da Costa, 163. O Pizzaiolo Cristiano Silva, 25 anos, também foi preso. Ele é suspeito de emprestar a moto usada no assalto.


Oliveira, camiseta branca, confirmou o assalto e disse que foi ajudado por Silva, detalhe vermelho

Segundo a Polícia Militar, Oliveira chegou sozinho ao posto de gasolina em uma moto Honda, CG-125, de cor preta e sem placas. Ele teria pedido ao frentista que colocasse R$5,00 de gasolina em uma garrafa de refrigerante. No momento em que o funcionário do posto enchia o vasilhame, Oliveira anunciou o assalto usando um pequeno pedaço de ferro, revestido por uma bala de revólver, simulando ser uma arma de verdade.

A reação do frentista surpreendeu o assaltante. O funcionário do posto reagiu ao assalto e agrediu Oliveira, que abandonou a moto no posto e fugiu a pé pela rua Francisco Mariano, carregando em uma das mãos o capacete que usava.

Minutos depois, o proprietário da moto, o pizzaiolo Cristiano Silva, ligou para o 190 e deu queixa que sua moto havia sido furtada. Ele estava ligando de um orelhão próximo ao cruzamento das ruas Machado de Assis com Raimundo Correia, no jardim São Carlos. O plantonista da PM suspeitou da denúncia do rapaz e acionou uma viatura para ir até o local.

Os PMs chegaram e encontraram Silva conversando com Oliveira, que tentou fugir ao perceber a chegada da viatura.

Acusações

Na Delegacia, Oliveira confirmou para a reportagem do Alfenas Hoje que tentou assaltar o posto de gasolina. Contou que foi influenciado pelo dono da moto, que teria prometido usar o dinheiro do assalto para emplacar o veículo e, juntos, fazerem uma viagem até o Guarujá (SP), terra natal de Oliveira.

“Ele (Silva) falou que o frentista era um velhinho e que era fácil de roubar”, disse, justificando o motivo de não ter usado arma de verdade. “Mas quando eu pedi o dinheiro o rapaz reagiu e eu deixei a moto lá”, completou. Durante a entrevista, ele  fazia questão de ressaltar que Silva estava envolvido no assalto e que ligou para o 190 para disfarçar o envolvimento dele no roubo. Oliveira tem duas passagens pela Polícia: Porte de arma e receptação.

Silva se defende

O pizzaiolo confirmou que emprestou a moto para Oliveira, mas que não sabia que seria usada em assalto. Contou que emprestou o veículo para Oliveira às 17h e que “ele chegou de noite falando que roubaram a moto, por isso liguei para a polícia de fiz a queixa de furto”. Sobre a moto não estar emplacada, justificou que ela foi adquirida da concessionária há quinze dias e que havia feito o pedido para o emplacamento. Indagado se costuma emprestar a motocicleta para Oliveira com freqüência, o rapaz disse que sim, mas demorou a lembrar quando foi a última vez. “Esta foi a segunda vez que ele usou a moto, a primeira  vez foi a três dias”, afirmou.

A Polícia Militar desconfia que os dois estão envolvidos em outros roubos a postos de gasolina ocorridos nos últimos 15 dias. Um dos roubos foi na tarde desta quarta-feira, no Nosso Posto, localizado na avenida governador Valadares. Um homem com as caracteristícas de Oliveira, usando uma moto semelhante, roubou uma pochete do frentista, com R$3 reais dentro. Oliveira negou a autoria deste assalto.

Na manhã desta quinta-feira, o delegado Rafael Horácio autuou os dois por roubo. Eles serão encaminhados para o "cadeião" da antiga delegacia onde ficarão a disposição da Justiça.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.