Postado em quinta-feira, 14 de março de 2019 às 19:13

Funcionária do Google quebra recorde mundial do PI

Projeto - que durou 4 meses e utilizou 25 servidores em nuvem - conseguiu processar 31 trilhões de dígitos do número sem fim


Hoje, dia 14 de março, é comemorado o dia do Pi. Aquele que você aprendeu nas aulas de matemática. Até hoje, ele tinha “apenas” 22,4 trilhões de números descobertos, como mostrou Peter Trueb em seus cálculos. Este era o recorde mundial até então. Isso porque a funcionária do Google, Emma Haruka Iwao, ultrapassou essa marca. O número infinito agora tem agora 31,4 trilhões de dígitos.

Emma, que é desenvolvedora da empresa americana, conheceu o cálculo quando tinha 12 anos e, desde então, se fascinou. “É um número que está presente no nosso cotidiano, e sempre me pareceu simples. Quando criança, fiz o download de um programa para calcular o PI no meu computador, mas nunca imaginei, há 20 anos, que quebraria o recorde mundial”, disse em vídeo divulgado pelo Google.

A gigante de tecnologia preparou o anúncio para hoje, já que, no padrão do calendário norte-americano, a data reproduz os primeiros números do Pi: 3/14.

Para alcançar os mais de 31 trilhões de números, foi necessário muito processamento. Emma utilizou o programa Y-cruncher em 25 servidores do Google Cloud, que processaram mais de 170 terabytes durante 4 meses e 1 dia. A tecnologia utilizada no processo impediu que falhas de hardware dos servidores parassem o cálculo. Para se ter uma ideia do montante processado, isso equivale a 2000 discos de blu-ray.

Para relembrar o leitor, o PI é o resultado da divisão entre o valor da perímetro de um círculo e o seu diâmetro (comprimento da reta que atravessa o seu centro).






Fonte: Exame Abril

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.