Postado em domingo, 22 de julho de 2018 às 10:10
Atualizada em domingo, 22 de julho de 2018 às 22:21

Cantor sertanejo Amaraí é sepultado em Alfenas

Domingos Sabino da Cunha, o Amaraí, morreu de infarto no sábado aos 77 anos.


Da Redação

O cantor sertanejo Amaraí, da dupla Belmonte e Amaraí, foi sepultado no domingo (22) no 2° Cemitério, em Alfenas. Domingos Sabino da Cunha, o Amaraí, morreu de infarto no sábado (21) aos 77 anos. 


O artista era conhecido pela gravação da música “Saudade de Minha Terra”, o clássico foi lançado em 1966 pela dupla e tornou-se uma espécie de hino da música sertaneja do Brasil. A canção foi regravada por artistas como Chitãozinho & Xororó, Milionário & José Rico, Sérgio Reis e Michel Teló.

Belmonte e Amaraí (foto acima) gravaram seis discos de vinil em oito anos. Em uma das imagens abaixo, Amaraí revive a dupla com o filho (Fotos: Reprodução)


Depois disso, outros sucessos vieram ao som da dupla: “Mercedita”, “Pombinha Mensageira”, “A Fronha”, “Desde que Te Vi e Morrendo de Amor”, “Entre Lágrimas”, “Lágrimas da Alma”, “Desventura”, “Te Amarei Toda Vida”, “Capricho do Destino” e “Saudade de Goiás”.

Belmonte e Amaraí gravaram seis LPs originais, com 12 músicas em cada um, e chegaram a vender mais de 2 milhões de cópias. Foram oito anos de carreira juntos. Pascoal Zanetti Toradelli, o Belmonte, morreu em setembro de 1972 em um acidente automobilístico após um show em ltápolis (SP). A dupla começou a cantar em churrascarias em 1965, um anos antes do sucesso “Saudade de Minha Terra”.

Natural da Bahia, Amaraí morava no bairro Vila Betânia, em Alfenas, e revivia com um dos filhos, Francis Júnior, os grandes sucessos que fizeram a dupla Belmonte e Amaraí entrarem para a história da música sertaneja brasileira. Ao todo, o artista deixa quatro filhos.

NOTÍCIAS RELACIONADAS


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Caracteres Restantes 500

Termos e Condições para postagens de Comentários


COMENTÁRIOS

    Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.