Postado em terça-feira, 29 de maio de 2018 às 09:09

Pesquisadores criam impressora 3D capaz de imprimir pele humana

Com a tecnologia, é possível fazer a aplicação de camadas de tecido da pele diretamente em pacientes, com a finalidade de cobrir ou curar ferimentos...


 Anos atrás, o mundo se empolgou quando pesquisadores criaram uma impressora 3D que poderia produzir pele para o tratamento de queimaduras de soldados. Agora, cientistas da Universidade de Toronto, no Canadá, anunciaram o desenvolvimento de uma impressora portátil 3D capaz de produzir pele humana.

Com a tecnologia, é possível fazer a aplicação de camadas de tecido da pele diretamente em pacientes, com a finalidade de cobrir ou curar ferimentos. O gadget, do tamanho de uma caixa de sapatos, foi construído por uma equipe liderada pelo estudante de doutorado Navid Hakimi, sob a supervisão do professor Axel Guenther.



Segundos os cientistas, a impressora é uma alternativa a um enxerto de pele convencional, com o diferencial de não exigir que a pele saudável seja removida de um doador e enxertada no paciente. Ao invés disso, o pequeno dispositivo – que pesa menos de 1 quilo – pode ser usado como um ejetor de fita branca, de maneira que vai desenrolando o tecido da pele “tinta bio” diretamente nas áreas afetadas.

Apesar de essa impressora de pele 3D portátil ainda não ter sido testada em seres humanos – somente em ratos e porcos –, os pesquisadores acreditam que este seja o primeiro dispositivo que pode formar a pele diretamente em cima de um ferimento, com o tempo médio de apenas 2 minutos. "Nossa impressora de pele promete adaptar tecidos para pacientes específicos e características da ferida. E é muito portátil", explica Navid Hakimi.

E parece que a ideia de impressões de pele não é exclusividade do Canadá; pesquisadores da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, também usaram impressoras 3D para colocar o enxerto diretamente na pele de pacientes.






Fonte: tecmundo