Postado em terça-feira, 16 de janeiro de 2018 às 09:53

Dirigente confirma disputa por Scarpa e diz que Nathan esteve perto do Atlético

Segundo Gallo, clube estava "forte" na briga por ex-armador do Flu...


 Durante a festa de lançamento do Campeonato Mineiro de 2018, nesta segunda-feira, no Mineirão, o diretor de futebol do Atlético, Alexandre Gallo, comentou sobre a chegada de reforços. Ele revelou que o clube esteve perto de acertar a vinda do armador Nathan, ex-Atlético-PR, e que brigou pela contratação de Gustavo Scarpa, que deixou o Fluminense e acabou fechando com o Palmeiras.

À reportagem do Superesportes, Alexandre Gallo disse que o Atlético estava praticamente acertado com Nathan, formado pelo Atlético-PR e que passou pelo Chelsea, foi emprestado ao Vitesse (Holanda) e depois ao Armiens (França). Entretanto, o jovem armador de 21 anos decidiu aceitar a oferta do Belenenses, de Portugal, o que surpreendeu o dirigente alvinegro.

“Chegamos a 99,9% de acordo com o Nathan, mas não aconteceu e ele preferiu ir para Portugal. Não entendemos a postura do pai do atleta pela preferência. É um jogador que eu conheço bastante, esteve na Holanda e foi bem, depois não teve muita chance na França e preferiu ir para o Belenenses. É uma questão particular, temos que respeitar”, declarou Gallo.

Sobre Gustavo Scarpa, que deixou o Fluminense por meio da Justiça, o diretor do Atlético admitiu que o clube brigou pela contratação do armador, que acabou fechando com o Palmeiras nesta segunda-feira. “Estávamos fortes na biga pelo Scarpa, mas recebi um telefonema e é a mesma situação. O atleta preferiu ficar no eixo Rio-São Paulo. O representante disse que ele tinha a preferência por ficar em São Paulo e cedemos a essa possibilidade, que era muito real”, explicou.

Walace

Outro jogador que tem o interesse do Atlético, o volante Walace, ex-Grêmio e que defende o Hamburgo, da Alemanha, está perto de acertar com o Flamengo. Alexandre Gallo, no entanto, garantiu que o clube mineiro ainda não desistiu da contratação do jogador. “É uma situação em que temos de aguardar para falar quando houver uma decisão. É um bom atleta, mas não há o que comentar, está tudo muito subjetivo”, frisou.





Fonte: Super Esportes