Postado em terça-feira, 16 de janeiro de 2018 às 09:43

Dicas para se recolocar no mercado de trabalho em 2018

Se você procura se recolocar no mercado de trabalho neste novo ano, seja trocando de emprego, começando ou voltando a trabalhar, as dicas abaixo podem te ajudar a seguir um caminho mais rápido para a recolocação!


 Se você procura se recolocar no mercado de trabalho neste novo ano, seja trocando de emprego, começando ou voltando a trabalhar, as dicas abaixo podem te ajudar a seguir um caminho mais rápido para a recolocação! Seguindo estas dicas, eu consegui a minha recolocação em menos de dois meses!

Converse com seus amigos empregados e desempregados

Os seus amigos empregados terão experiência dentro de corporações que podem enriquecer o seu aprendizado. Peça dicas sobre as competências exigidas dentro das empresas, o que hoje não é mais tolerado e o que é, como são as regras de promoção, se há planejamento de cargos e salários, enfim, pesquise com os seus amigos contratados o que as empresas têm exigido para você identificar se há gargalos que precisa preencher. Os seus amigos desempregados também saberão dar dicas sobre as áreas que estão reaquecendo (onde há mais vagas abertas), os salários oferecidos, o que eles estão fazendo para atender à necessidade de se reciclar. Novas ideias abrem novos caminhos!

Incremente o seu currículo


Há inúmeros cursos na internet, inclusive gratuitos, que podem ajudar a reciclar os nossos conhecimentos e dar aquela incrementada no currículo. Plataformas como Veduca, Endeavor e FGV Online possuem cursos gratuitos (e com certificados!) que ampliam os nossos horizontes de conhecimento. A plataforma TED também possui diversos vídeos, inclusive em português, que funcionam como uma mentoria para o nosso planejamento de carreira.

Faça sua rede de contatos


Networking! Essa é a dica mais incrível e certeira sobre o mundo dos negócios. Não tem nada a ver com interesses maliciosos, e sim com a demonstração do seu potencial a pessoas que podem te ajudar no mercado de trabalho e vice-versa. Das sete empresas que trabalhei, seis foram indicações de pessoas que me admiravam especialmente como profissional. Procure (sempre) adotar uma postura ética e responsável perante seus colegas e aquelas pessoas que possivelmente podem te ajudar a se recolocar. Se possível, tenha um cartão de visitas com informações sobre você e pegue o cartão de visitas ou o contato da outra pessoa sem medo de ser feliz. Networking é infalível, é só tratar a todos como gostaria de ser tratado que você só terá ganhos!

Marketing Pessoal

Procure de todas as formas mostrar o seu potencial para o mercado de trabalho. E lembre-se que redes sociais também são formas de conseguir emprego. O LinkedIn, uma rede social exclusiva para profissionais, é uma ótima dica para quem deseja ver e ser visto. Através dela eu consegui algumas reuniões importantes para parcerias e palestras! Se você já tem um perfil, mantenha-o sempre atualizado e compartilhe novidades interessantes para ser visto. Se você ainda não faz parte desta rede social, faz logo essa promessa de criar o seu perfil para a primeira semana de 2018!

Esteja aberto(a) a novos desafios


Novos desafios, incluindo um salário menor. É difícil pensarmos em reduzir o nosso padrão de vida, mas muitas empresas estão contratando hoje com um salário mais apertado de início (período de experiência), para apostar no profissional e reajustar a remuneração em seguida. É uma boa dica para negociação de salário. Se você perceber que a vaga é ideal para o seu perfil, porém não atende à sua pretensão salarial, proponha o reajuste desejado após um período de experiência e a partir da entrega de resultados. Em uma das empresas que trabalhei, esta negociação deu certo e, em três meses, a minha remuneração foi adequada à minha expectativa!

O profissional que entra é o mesmo que sai


Não literalmente, porque nós saímos de um emprego mais ricos (de aprendizado) do que entramos. A dica aqui é sobre postura: a mesma determinação, a mesma força de vontade que você entrou, encontre ao sair de uma empresa: o que fica é o seu legado, então erga a cabeça, trate a todos como você sempre tratou, e faça o máximo para entregar o melhor resultado, mesmo que seja o último naquela corporação. Particularmente, já tive experiências em que fui elogiada pelo meu comportamento na saída de uma empresa. Isso abre portas para indicações e para, quem sabe, um retorno. Afinal, o mundo dá voltas!

Desejo boa sorte e bom aproveitamento das lições!



Fonte:A tarde Uol