Postado em segunda-feira, 11 de dezembro de 2017 às 15:03

Peritos acreditam que aeronave perdeu potência antes de cair em Baependi, MG

 Investigadores do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes da Força Aérea Brasileira acreditam que a queda da aeronave na manhã do último sábado (9) em Baependi (MG) pode ter sido causada por perda de potência no momento em que o avião fazia uma curva no ar. Três pessoas da mesma família estavam no monomotor. Uma delas, a esposa do piloto, morreu na queda. O condutor e a filha dele foram levados com ferimentos para hospitais da região.
Amostras do combustível da aeronave foram recolhidas e o avião foi levado para o hangar da família, onde irá passar por uma análise mais detalhada.

“A gente libera o destroço parcialmente. O motor e os instrumentos ficarão segregados para futuras análises”, explica o coronel Jeferson Araújo.



A esposa dele, Keyla Garcia Levenhagen, de 40 anos, morreu no local. Ela foi sepultada no final da tarde deste domingo em Baependi. No velório,moradores da cidade ainda estavam abalados com o acidente.
“Não dá para entender o que aconteceu. É uma coisa que a gente não espera”, lamentou o controlador de produção Paulo Pereira.

Acidente

O avião monomotor experimental caiu pouco depois de decolar, a cerca de 500 metros da pista que fica na fazenda do piloto. Com a queda, uma das asas da aeronave quebrou. A viagem, com destino a São Paulo, era para comemorar o aniversário da filha, que completava nove anos no dia do acidente.

O agricultor Evandro Rodrigues testemunhou o momento em que a aeronave caiu. "Nós vimos ele saindo, pegou a altura e virou. No que virou, logo caiu de repente. Na hora que escutamos o barulho, a gente saiu correndo até chegar lá", diz.
O sargento Valdemir Santiago da Silva foi uma das primeiras pessoas a chegar até o local da queda. "Lá a gente conseguiu ter acesso porque abrimos a parte traseira do avião. E logo depois chegou o pessoal do Corpo de Bombeiros e do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Aí a gente começou a fazer o resgate das vítimas. Mas nenhum deles estava consciente", conta.

O piloto, que tem 41 anos, foi levado para o Hospital Cônego Monte Raso em Baependi. Ele segue internado na unidade de tratamento intensivo e seu estado é considerado estável.
A filha do casal foi socorrida de helicóptero e encaminhada para o Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG), e está em estado grave na UTI.





Fonte: G1 SUL DE MINAS GERAIS