Postado em terça-feira, 7 de novembro de 2017 às 10:10

Advogado que denunciou antecipação de campanha diz ser alvo de ameaça

Alessandro Emergente

O advogado Vander Cherri, presidente do Instituto de Cidadania e Direitos Humanos, afirma ter sido alvo de ameaças. O motivo seria o fato dele ter denunciado antecipação de campanha eleitoral em Alfenas com a instalação de outdoors em apoio ao pré-candidato Jair Bolsonaro (PSC), que pretende concorrer nas eleições para presidência da República no ano que vem.

Cherri disse que recebeu ligações anônimas, com número oculto, com ameaças devido a sua posição crítica em relação ao outdoor, instalado em cima da Secretaria Municipal de Defesa Social (Seds). Na segunda-feira, ele protocolou uma representação, denunciando o outdoor, junto ao Ministério Público Eleitoral (MPE).

O caso agora será analisado pelo promotor Fernando Magalhães da Cruz, da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Alfenas. Caso acate a denúncia, o MPE poderá requerer junto à Justiça para a retirada do outdoor e a aplicação de multas aos responsáveis, medida que pode se estender inclusive a empresa responsável.

O advogado Vander Cherri diz que foi alvo de ameaças (Foto: Alessandro Emergente/Arquivo - Alfenas Hoje)


O presidente do Instituto disse que ainda não oficializou a denúncia em relação a ameaça, mas que foi orientado por outras entidades que atuam na defesa dos direitos humanos a dar publicidade ao fato. Outra providência, segundo ele, foi instalar um aplicativo no aparelho celular que identifica números ocultos.

A ameaça, segundo o advogado, foi após uma postagem nas redes sociais, na qual ele comentava a instalação do outdoor e classificava-a como antecipação de campanha eleitoral. Na postagem, ele não chega a se posicionar em relação a ideologia defendida pelo candidato. Porém, foram postados mais de 260 comentários e, em grande parte, são internautas que discutem o tema ideológico e não em relação a legalidade da instalação do outdoor.

Bolsonaro já é réu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por propaganda eleitoral antecipada pela publicação de vídeos na internet. Ele e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que também é pré-candidato e lidera as pesquisas, foram denunciados por antecipar 2018 e os processos deverão ser julgados ainda esse ano pela Corte Eleitoral. Os dois negam que estejam em campanha antecipada.








   
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.


 

9 Comentários

Comentar essa Notícia
 
Carregar mais comentários
   
Termos e Condições para postagens de Comentários
Comentar essa Notícia










Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos