Postado em segunda-feira, 30 de outubro de 2017 às 08:23

Trabalhadores aprendem a identificar e combater pragas e doenças do café.

Desde 2006, a Ecoagrícola vem produzindo café na Chapada da Serra do Cabral, região do Cerrado nortemineiro - ambiente ideal para a produção de cafés de alta qualidade, por causa dos dias com temperaturas quentes e noites frias. São 360 hectares de plantio de café, onde também trabalham com a transformação do coco para grão e com a produção de mudas.

Para evitar perdas na lavoura, o Senar Minas, em parceria com a Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Brejão, realizou na empresa, no município de Francisco Dumont, o curso de Manejo Integrado de Pragas no Café. Doze funcionários da fazenda participaram da capacitação.

Durante o curso, que teve duração de três dias, a engenheira agrônoma Inês Pereira da Silva orientou os funcionários sobre as principais pragas, doenças e inimigos naturais do café, levantamento populacional das pragas, técnicas de controle biológico e químico, definição das técnicas de controle, técnicas de localização, dentre outras. Também foram repassadas técnicas alternativas de controle, segurança no trabalho e cuidados com o meio ambiente.

Para Jeferson Cardoso, que trabalha como operador de máquinas de beneficiamento, eletricista no período da colheita e responsável pelo monitoramento de pragas fora da colheita, o curso foi muito proveitoso. Ele aprendeu algumas técnicas que ainda não conhecia e que vão ser muito úteis no seu trabalho. O funcionário monitora uma área de 360 hectares de plantio de café, com cinco pivôs e 500 armadilhas para brocas. "É uma atividade que exige atenção e disciplina. Tudo o que aprendi no curso vai facilitar e agilizar muita coisa”, disse.

Renata Marques da Cruz é trabalhadora nível 1 na Ecoagrícola. Segundo ela, o curso foi muito bom, principalmente as aulas em campo, onde aprendeu na prática a identificar e combater as pragas e doenças nos cafezais. Renata já fez outros cursos do Senar Minas ofertados em parceria com o Sindicato de Buenópolis e Associação dos Pequenos Produtores do Brejão. A trabalhadora contou que todos foram excelentes para ampliar seus conhecimentos. Além de ajudar a melhorar o desempenho na empresa, ela e o colega Jeferson também pretendem aumentar a renda com esse novo aprendizado.

 

Fonte: Sistema Faemg

















Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos