Postado em terça-feira, 24 de outubro de 2017 às 08:50

Efeito banco: Oswaldo rasga elogios e lista qualidades de Cazares; volta de equatoriano ao time do Atlético, entretanto, é incerta .

width=800

Antes do clássico, Oswaldo de Oliveira despistou. O treinador elogiou Otero pelo bom momento, mas sinalizou que manteria Cazares no time do Atlético. O objetivo? Dar sequência e entrosamento à equipe titular. Na prática, foi o venezuelano quem começou a partida contra o Cruzeiro. Mas, mesmo tendo saído do banco de reservas, o equatoriano foi peça importante na virada alvinegra no Mineirão.

Muitas vezes, o banco (de reservas) tem um efeito excepcional para um jogador. Jogador, às vezes, está na chamada zona de conforto. Quando você mostra a ele que precisa dar um pouco mais…, avaliou o técnico Oswaldo de Oliveira após a vitória por 3 a 1 sobre o maior rival.

Cazares entrou em campo aos 12 do segundo tempo para substituir Valdívia. Naquele momento, o Cruzeiro vencia a partida por 1 a 0 e seguia melhor que o Atlético. Minutos depois, Otero marcou de cabeça e iniciou a reação alvinegra.

Os dois últimos gols do jogo foram marcados por Robinho. Apesar de não ter tido o mesmo brilho do camisa 7, Cazares deu mais equilíbrio e força ofensiva ao Atlético. Começou atuando na ponta, mas, em determinados momentos, se deslocou para o centro e imprimiu uma dinâmica melhor ao ataque alvinegro.

Esse menino (Cazares) que vi ano passado pelo Atlético tem um potencial inestimável. Estou vendo nos treinamentos: o que o Cazares é capaz de fazer é uma coisa que não se encontra todo dia em um jogador. Habilidade, inteligência futebolística, velocidade, drible na vertical, arremate, elogiou Oswaldo.

Contra o Cruzeiro, Cazares teve bons números. Nos minutos em que jogou, o equatoriano distribuiu 14 passes (dois deles errados), finalizou duas vezes e deu a assistência para o terceiro gol. Priorizou especialmente a bola no chão, afinal, não cruzou nenhuma vez.

Apesar de ter exaltado a atuação de Cazares contra o Cruzeiro, Oswaldo de Oliveira não garantiu o retorno dele ao time titular do Atlético na partida contra o Botafogo.

É um jogador que, realmente, a hora que ele estiver mais maduro e valorizar mais a qualidade que ele tem, vai dar um passo muito grande, ressaltou o treinador.

Com ou sem Cazares, o Atlético voltará a campo às 17h deste domingo. A equipe alvinegra recebe o Botafogo, no Independência, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória contra um rival direto pode aproximar o time mineiro de uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América.

 

Fonte: Super Esporte

















Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos