Postado em segunda-feira, 23 de outubro de 2017 às 08:20

Apicultores aproveitam período de florada nos cafezais para produção de mel.



Apicultores de Santana da Vargem (MG) estão aproveitando o período de florada nos cafezais para produzir mel. A partir de técnicas de melhoramento genético, eles estão produzindo um produto mais valorizado e com um sabor diferenciado.

A ideia surgiu com uma cooperativa de apicultores que viu nos cafezais a chance de obter um produto mais suave e com um preço melhor no mercado. A cooperativa existe há cerca de 15 anos e conta hoje com 50 cooperados.

"Aqui em Santana da Vargem, a metade do município praticamente é coberto pelo café. Então neste período, a metade do município está coberta por flores. Então é uma abundância muito grande para as abelhas, que podem aproveitar e trabalhar bastante, porque tem muita flor para ser explorada", disse o engenheiro agrônomo Walter de Oliveira.

Segundo apicultora a Ana Paula Veiga, todos eles trabalham na produção do mel silvestre, feito a partir de flores comuns e do mel dos cafezais, que são abundantes na região.

"Eu entrei como curiosidade e depois me apaixonei mesmo pela apicultura, abelhas, o própolis. Quando a gente vê essa florada a gente fica satisfeita porque sabe que vai ter uma boa produtividade", diz a apicultora Ana Paula Salgado Veiga.


Atualmente, a cooperativa atende 14 municípios, a maioria no Sul de Minas. Metade das 120 toneladas de mel produzidas por ano são retiradas dos cafezais. Segudo Antônio Afonso de Oliveira, presidente da cooperativa, é importante acompanhar o melhoramento da produção, pois o período da florada é extremamente rápido.

"Essas abelhas têm que ser ágeis porque a florada é muito curta, então se a gente não tiver boas rainhas, uma família grande, a gente não vai aproveitar a florada pela condição dela ser muito rápida, o que a gente tem conseguido com o melhoramento genético, aproveitar a florada do café na região", disse o presidente da Coapsul, Antônio Afonso de Oliveira.

Cada apiário da cooperativa tem de 15 a 20 caixas. Após a polinização, é preciso aguardar de 10 a 15 dias para a retirada do mel. A produção fez tanto sucesso que pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação Ezequiel Dias apresentaram uma certificação para o mel produzido na região.

"A indicação geográfica nada mais é que uma agregação de valor, o reconhecimento de um produto produzido só nesta área, valorização de um produto brasileiro e uma série de outras vantagens, inclusive a rastreabilidade do processo produtivo está dentro dessa indicação geográfica", disse a pesquisadora da FUNED.

Segundo a apicultora, o mel produzido a partir da florada do café também tem maior valor de mercado.

"Consigo vender o mel do café, quase que o dobro do mel do eucalipto, essa diferenciação por causa do sabor, ele é bem suave e diferenciado", disse a apicultora Ana Paula.



Atualmente, a cooperativa atende 14 municípios, a maioria no Sul de Minas. Metade das 120 toneladas de mel produzidas por ano são retiradas dos cafezais. Segudo Antônio Afonso de Oliveira, presidente da cooperativa, é importante acompanhar o melhoramento da produção, pois o período da florada é extremamente rápido.

"Essas abelhas têm que ser ágeis porque a florada é muito curta, então se a gente não tiver boas rainhas, uma família grande, a gente não vai aproveitar a florada pela condição dela ser muito rápida, o que a gente tem conseguido com o melhoramento genético, aproveitar a florada do café na região", disse o presidente da Coapsul, Antônio Afonso de Oliveira.

Cada apiário da cooperativa tem de 15 a 20 caixas. Após a polinização, é preciso aguardar de 10 a 15 dias para a retirada do mel. A produção fez tanto sucesso que pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e da Fundação Ezequiel Dias apresentaram uma certificação para o mel produzido na região.

"A indicação geográfica nada mais é que uma agregação de valor, o reconhecimento de um produto produzido só nesta área, valorização de um produto brasileiro e uma série de outras vantagens, inclusive a rastreabilidade do processo produtivo está dentro dessa indicação geográfica", disse a pesquisadora da FUNED.

Segundo a apicultora, o mel produzido a partir da florada do café também tem maior valor de mercado.

"Consigo vender o mel do café, quase que o dobro do mel do eucalipto, essa diferenciação por causa do sabor, ele é bem suave e diferenciado", disse a apicultora Ana Paula.

 

Fonte: G1 Globo Rural

















Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos