Alfenas Hoje - 6 comportamentos que emperram sua promoção
Postado em quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017 às 15:04

6 comportamentos que emperram sua promoção

Do Vagas

Se você está buscando uma promoção, eu tenho uma boa notícia. Você pode conquistá-la a qualquer momento, inclusive agora, nesta situação econômica aparentemente desfavorável. Minha experiência me mostrou que promoções nunca deixam de ocorrer – seja porque em momentos de recessão as empresas precisam demitir um gestor com salário alto para promover alguém da equipe com salário mais baixo, seja porque, em momentos de aquecimento da economia, as empresas precisam promover rapidamente um profissional pleno (ou júnior) para assumir a posição deixada pelo gestor sênior que saiu para ganhar mais no concorrente.

O que você precisa ter em mente, se estiver mesmo disposto a lutar por um cargo mais alto, é que as empresas têm critérios para escolher quem vai ser promovido avalia a postura e as atitudes dos potenciais candidatos à promoção o tempo todo. Isso significa, sim, que uma escorregada aqui ou ali pode acabar com as suas chances, mesmo que seu desempenho seja bom e que você definitivamente esteja
vestindo a camisa da empresa. Quer saber quais são os comportamentos que mais emperram uma promoção? Confira já!

Comportamentos que dificultam sua promoção

1. Ter problemas de relacionamento

Este é o primeiro da lista, afinal, como pode uma equipe funcionar bem se o próprio gestor tem problemas para se relacionar com os funcionários? E esse tipo de dificuldade é mais visível do que imaginamos. Se você tiver um problema desse tipo pode acreditar que até o chefe do seu chefe ficará sabendo. Como este normalmente é o primeiro indicador levado em conta, minha dica é evitar desavenças, aparar as arestas e pensar muito antes de criar inimizades.

2. Não mostrar disponibilidade

Como anda sua disponibilidade para a empresa? Estou me referindo àquela que sai da norma, que excede as 44 horas semanais. Claro que fazer hora extra quase todos os dias é sinal de que há algo errado, mas ficar até mais tarde durante o fechamento de um mês turbulento, por exemplo, é bastante comum. Dedicar um fim de semana a um projeto importante também é parte da carreira daquele que cresce.

E podemos ir além: você está disponível para viagens? Para atender a um cliente no sábado? E para realizar alguma tarefa de um colega que teve dificuldade ou mesmo se ausentou? O gestor tem que estar sempre à disposição – do chefe, da equipe, da empresa. E você não pode esperar ser promovido para então se tornar disponível. Esse é um pré-requisito.

3. Bancar o bonzinho


Um gestor muitas vezes tem que tomar decisões impopulares. Às vezes tem de fazer escolhas difíceis, tem que se preocupar com assuntos de maior complexidade. Não dá para ser aquele paizão queridinho. Aer justo, correto e ético já basta.

4. Ser mesquinho

O profissional mesquinho é aquele que contabiliza tudo. “Ontem cheguei 7:55, tenho 5 minutos de crédito na casa!” É aquele que 2 anos depois ainda joga na cara do chefe aquele dia perdido – quando teve de antecipar sua volta de férias. É aquele que mede tudo, e depois cobra. Mede até o esforço do colega: “eu trabalho mais do que ele”. É aquele que nunca tira férias no final do ano (ou no carnaval), pois “perderia” os feriados.

Tenho uma má notícia para quem pensa assim. Quanto mais alto na hierarquia, menor o descanso – gerentes, por exemplo, aqueles com cargo de confiança, não têm hora extra! O problema é que, amanhã, quando se tornar um gestor, será sua vez de pedir esses dias, essas horas, esse esforço a mais da sua equipe. Então, muito provavelmente, você cairá em uma das duas armadilhas: 1) não achará justo pedir, afinal não achava justo quando lhe pediam; ou 2) não terá moral para pedir.

5. Exagerar nas brincadeiras

Assim como no item “Bondade”, aqui também me refiro ao excesso, afinal, criar um ambiente alegre e divertido é competência de um bom gestor. O problema é deixar coisa fugir do controle e fazer tudo virar brincadeira. É difícil medir o quanto um profissional é brincalhão – qualquer piadinha, por menor que seja, pode ser mal interpretada por um chefe mal-humorado. Portanto, a dica é manter a neutralidade. Seja cordial e tenha leveza de espírito. Guarde as piadas para os amigos mais íntimos, longe da chefia.

6. Demonstrar falta de conhecimento

Para ser um bom gestor, você terá que conhecer muito bem sua empresa, sua equipe, seu departamento, seu trabalho. De outra forma, como poderá orientar, oferecer suporte ou cobrar sua equipe se não souber exatamente como o trabalho deve ser feito? Quem busca uma promoção deve ter postura de aprendiz. Pode parecer paradoxal, mas temos que ter domínio de muito conhecimento e ao mesmo tempo lembrarmos que ainda não sabemos tudo.

Vagas
















COLUNAS


Lava Jato
O silêncio dos inocentes. Inocentes?
Daniel Murad Ramos
Em debate
Shows do Aniversário de Alfenas
Leonardo Miranda
Democracia
O cair das máscaras
Daniel Murad Ramos
Todos Colunistas do Alfenas Hoje

Alfenas Hoje - Jornalismo com responsabilidade
Copyright © 2007 - 2017 - Todos os direitos reservados

Adapt Soluções e Treinamentos