Postado em terça-feira, 25 de outubro de 2016 às 01:27

Tyler Perry supera Tom Cruise na liderança da bilheteria americana

Do G1 Cinema

O comediante Tyler Perry, com uma nova aventura de seu personagem mais conhecido, Madea, em "Boo! A Madea Halloween", superou Tom Cruise em "Jack Reacher: Sem Retorno" na bilheteria americana no último fim de semana.

Segundo os dados divulgados nesta segunda-feira pelo site especializado Box Office Mojo, a comédia de Perry faturou US$ 27,6 milhões para liderar a bilheteria do país.

Em "Boo! A Madea Halloween", Tyler aposta no humor com tom tenebroso ao colocar a heroína da saga em plena noite de Halloween combatendo assassinos, fantasmas e zumbis. O elenco também conta com Cassi Davis, Patrice Lovely e Yousef Erakat.

Com arrecadação de US$ 23 milhões, "Jack Reacher: Sem Retorno" ficou com a segunda posição do fim de semana, apesar de ter estreado em 3.780 salas, cerca de 1,5 mil a mais que o líder.

O filme conta como o ex-militar interpretado por Tom Cruise deve descobrir a verdade por trás de uma conspiração governamental para limpar sua reputação. Cobie Smulders, Aldis Hodge e Robert Knepper completam o elenco.

"Ouija: Origem do Mal" obteve o terceiro posto, com US$ 14,1 milhões. No filme de Mike Flanagan, uma viúva e suas duas filhas, que administram um negócio baseado em invocações de espíritos, invocam sem querer seres malignos que tomam o controle do corpo da menina caçula. Elizabeth Reaser, Lulu Wilson, Annalise Basso e Henry Thomas são os protagonistas.

"O Contador", com Ben Affleck, somou US$ 14 milhões para obter a quarta posição. O filme conta a história de Christian Wolff, um homem autista com uma mente prodigiosa para a matemática que trabalha como contador para algumas das organizações criminosas mais perigosas do mundo.

Por último, "A Garota no Trem" faturou US$ 7,3 milhões, na quinta posição. Baseado no best-seller da britânica Paula Hawkins, o suspense mostra uma recém-divorciada (Emily Blunt) envolvida na investigação de um desaparecimento que terá fortes repercussões em sua vida pessoal. EFE

G1 Cinema